O$ mistério$ que rondam Fabricio Queiroz, o “amigo” dos Bolsonaro

Reportagem de Marcelo Auler, do Jornalistas pela Democracia, aponta que as movimentações financeiras não são o único mistério que ronda o ex-assessor de Flávio Bolsonaro, o policial Fabricio Queiroz; "Seus rendimentos, por exemplo, são superiores ao de seus colegas de patente e até mesmo os de oficiais que cursaram a Academia de Polícia, o que ele não fez", escreve Auler, que revela ainda que Queiroz obteve uma promoção na Polícia Militar em 2011, quando já não prestava serviços à corporação

O$ mistério$ que rondam Fabricio Queiroz, o “amigo” dos Bolsonaro
O$ mistério$ que rondam Fabricio Queiroz, o “amigo” dos Bolsonaro

Por Marcelo Auler, em seu blog e para o Jornalistas pela Democracia - Não bastassem os mistérios que rondam as movimentações financeiras detectadas pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras – Coaf, em uma conta bancária administrada por Fabrício José Carlos de Queiroz, um subtenente da PM do Rio de Janeiro que há 11 anos atua como assessor parlamentar do deputado estadual Flávio Bolsonaro, outros mistérios rondam a carreira deste suboficial que há muito abandonou os quarteis e a vida militar.

(Conheça e apoie o projeto Jornalistas pela democracia)

Seus rendimentos, por exemplo, são superiores ao de seus colegas de patente e até mesmo os de oficiais que cursaram a Academia de Polícia, o que ele não fez – ingressou na corporação como praça. Juntando com a comissão paga pela Assembleia, percebeu mais do que um tenente coronel, apenas para servir como motorista/segurança do deputado Bolsonaro. E para movimentar a estranha e misteriosa conta, sobre a qual ninguém deu explicações plausíveis até o momento.

(...)

O surpreendente, porém, em especial por todos os problemas que o Estado do Rio vive com a falta de segurança é que o suboficial, em 2011, quando já não mais prestava serviços à Polícia Militar e servia como motorista/segurança a um deputado estadual, conseguiu uma promoção. Em um cadastro que o Blog consultou consta que "até 31/12/2011 era assistente administrativo. A partir de 1/1/2012 passou a ser Dirigente do Serviço Público Estadual e Distrital".

Segundo a Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), tal denominação abrange aqueles que atuam como "Chefe do serviço público estadual e distrital, Coordenador do serviço público estadual e distrital, Funcionário público estadual e distrital superior, Gerente do serviço público estadual e distrital, Secretário estadual e distrital (serviço público estadual e distrital)". Fica a dúvida: atendendo como motorista/segurança de um parlamentar, a quem Queiroz chefiava e/ou coordenava?

Leia a íntegra no Blog do Marcelo Auler

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247