Obra de ex-marqueteiro de Doria, campanha por reforma da Previdência preocupa Planalto

Depois de gerar polêmica nas redes sociais na semana passada, quando afirmou que “Se a reforma da Previdência não sair: tchau, Bolsa Família; adeus, Fies; sem novas estradas; acabam os programas sociais”, a campanha do PMDB para popularizar as mudanças na Previdência já preocupa o Planalto; tom da mensagem foi interpretado como ameaça; campanha  tem o dedo do marqueteiro Lula Guimarães, que já trabalhou para o prefeito de São Paulo, João Dória

Depois de gerar polêmica nas redes sociais na semana passada, quando afirmou que “Se a reforma da Previdência não sair: tchau, Bolsa Família; adeus, Fies; sem novas estradas; acabam os programas sociais”, a campanha do PMDB para popularizar as mudanças na Previdência já preocupa o Planalto; tom da mensagem foi interpretado como ameaça; campanha  tem o dedo do marqueteiro Lula Guimarães, que já trabalhou para o prefeito de São Paulo, João Dória
Depois de gerar polêmica nas redes sociais na semana passada, quando afirmou que “Se a reforma da Previdência não sair: tchau, Bolsa Família; adeus, Fies; sem novas estradas; acabam os programas sociais”, a campanha do PMDB para popularizar as mudanças na Previdência já preocupa o Planalto; tom da mensagem foi interpretado como ameaça; campanha  tem o dedo do marqueteiro Lula Guimarães, que já trabalhou para o prefeito de São Paulo, João Dória (Foto: Giuliana Miranda)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Do Diário do Centro do Mundo

Do Globo:

“Se a reforma da Previdência não sair: tchau, Bolsa Família; adeus, Fies; sem novas estradas; acabam os programas sociais”, diz o texto da imagem divulgada pelo PMDB.

Segundo um interlocutor próximo ao Planalto, embora o PMDB seja do partido do presidente Michel Temer, a questão deve ser vista separadamente, como uma iniciativa exclusiva do PMDB. A campanha, que soa como ameaça, gerou polêmica nas redes sociais.

— O governo vai continuar com a sua campanha “pé no chão”, convocando as sociedade à reflexão sobre a necessidade da reforma para manter o sistema de aposentadoria — diz a fonte.

No texto anexado à campanha, o PMDB alega que a reforma da Previdência é necessária para evitar que o Brasil se torne “um país sem o investimento mínimo necessário em saneamento básico; sem melhorias em estradas, portos e aeroportos e com cortes nos programas sociais fundamentais”.

A campanha do PMDB tem o dedo do marqueteiro Lula Guimarães que já trabalhou para o prefeito de São Paulo, João Dória. Apesar dos argumentos do governo de que a campanha do partido é de iniciativa própria, Lula e Daniel Braga, que também foi da equipe de Dória na área digital, já participaram de reunião no Planalto para debater estratégia de comunicação.

(…)

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247