Obscurantista, Reinaldo compara Barroso a Lênin

Na vanguarda do atraso, o colunista Reinaldo Azevedo, da Folha, ataca o ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal; "é um queridinho da imprensa 'progressista'. Abraça todas as teses politicamente corretas das esquerdas atomizadas de hoje em dia: casamento gay, descriminalização das drogas, cotas raciais, aborto..."

Na vanguarda do atraso, o colunista Reinaldo Azevedo, da Folha, ataca o ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal; "é um queridinho da imprensa 'progressista'. Abraça todas as teses politicamente corretas das esquerdas atomizadas de hoje em dia: casamento gay, descriminalização das drogas, cotas raciais, aborto..."
Na vanguarda do atraso, o colunista Reinaldo Azevedo, da Folha, ataca o ministro Luis Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal; "é um queridinho da imprensa 'progressista'. Abraça todas as teses politicamente corretas das esquerdas atomizadas de hoje em dia: casamento gay, descriminalização das drogas, cotas raciais, aborto..." (Foto: Leonardo Attuch)

247 - Em sua coluna publicada na Folha nesta sexta, o colunista Reinaldo Azevedo define o ministro Luis Roberto Barroso como "Um leninista de toga" (leia aqui).

Azevedo o ataca por duas razões. Primeiro, porque Barroso votou contra as doações privadas de campanha. Segundo, porque ele defende avanços nos direitos civis. "Barroso é um queridinho da imprensa "progressista". Abraça todas as teses politicamente corretas das esquerdas atomizadas de hoje em dia: casamento gay, descriminalização das drogas, cotas raciais, aborto...", diz ele. 

"Na Folha, o homem ensaia um voo teórico: "É preciso interpretar [a história] e fazê-la andar. Está ruim? Não está funcionando? Nós temos de empurrar a história". Isso é Lênin. Os partidários do barbudo furunculoso (Marx) entendiam que a sociedade socialista dependia de certas precondições que a Rússia não oferecia. Lênin, então, lançou a tese da "aceleração da história", ora abraçada pelo valente. O ministro está dizendo que cabe ao STF tomar o lugar da sociedade e do Congresso", prossegue.

No texto, ele afirma que Barroso é, no STF, "a vanguarda de um atraso". Mas quem ocupa esta posição, no entanto, é o próprio Reinaldo.

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247