Pompeu: governo Temer seria ameaça à Lava Jato

O jornalista Roberto Pompeu de Toledo, principal colunista da revista Veja, avalia que um eventual governo Michel Temer seria uma ameaça à Operação Lava Jato; "Não se duvide da fúria com que o PMDB, com seu rol de notórios investigados, tentará um acerto de contas com o juiz Moro e o procurador Janot", diz ele; "Até já se especula sobre nomes que, no Ministério da Justiça, possam dar um jeito de dobrar o ímpeto da Polícia Federal"; um nome já citado, entre os possíveis ministeriáveis, seria o de Nelson Jobim, que já foi presidente do STF

www.brasil247.com - O jornalista Roberto Pompeu de Toledo, principal colunista da revista Veja, avalia que um eventual governo Michel Temer seria uma ameaça à Operação Lava Jato; "Não se duvide da fúria com que o PMDB, com seu rol de notórios investigados, tentará um acerto de contas com o juiz Moro e o procurador Janot", diz ele; "Até já se especula sobre nomes que, no Ministério da Justiça, possam dar um jeito de dobrar o ímpeto da Polícia Federal"; um nome já citado, entre os possíveis ministeriáveis, seria o de Nelson Jobim, que já foi presidente do STF
O jornalista Roberto Pompeu de Toledo, principal colunista da revista Veja, avalia que um eventual governo Michel Temer seria uma ameaça à Operação Lava Jato; "Não se duvide da fúria com que o PMDB, com seu rol de notórios investigados, tentará um acerto de contas com o juiz Moro e o procurador Janot", diz ele; "Até já se especula sobre nomes que, no Ministério da Justiça, possam dar um jeito de dobrar o ímpeto da Polícia Federal"; um nome já citado, entre os possíveis ministeriáveis, seria o de Nelson Jobim, que já foi presidente do STF (Foto: Aline Lima)


247 – O jornalista Roberto Pompeu de Toledo, o principal colunista da revista Veja, abordou um ponto importante de um eventual governo Michel Temer, em sua coluna deste fim de semana.

Segundo Pompeu, que era chamado de "príncipe do colunismo brasileiro", Temer é uma ameaça ao andamento da Lava Jato. Isso porque, uma das 'novidades' de seu governo, seria a escolha de um ministro da Justiça, capaz de impor controles sobre a Polícia Federal.

"Não se duvide da fúria com que o PMDB, com seu rol de notórios investigados, tentará um acerto de contas com o juiz Moro e o procurador Janot", diz ele. "Até já se especula sobre nomes que, no Ministério da Justiça, possam dar um jeito de dobrar o ímpeto da Polícia Federal."

Um nome já citado, entre os possíveis ministeriáveis de Michel Temer, seria o de Nelson Jobim, que já foi presidente do STF.

Numa coluna recente, o jornalista Alex Solnik fez análise semelhante, ao dizer que Temer pode oferecer ao establishment político e econômico um novo ministro da Justiça (leia mais aqui).

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247