Porchat faz alerta contra intolerância política

Membro do grupo Porta dos Fundos Fábio Porchat destacou neste domingo, 24, sua preocupação com a intolerância política que avança no País, após uma seguidora afirmar que não irá assistir ao filme do grupo por não gostar de "petistas"; "Tirando o fato de que eu não sou petista, nunca votei no PT em toda a minha vida e acho qualquer partido que aí esteja uma merda, o PT inclusive, fiquei triste com o teor da observação da moça", afirmou; "Percebo um movimento de exclusão do diferente, que é maléfico para qualquer sociedade. Em qualquer instância que seja. Política, futebolística, artística...", escreveu

Membro do grupo Porta dos Fundos Fábio Porchat destacou neste domingo, 24, sua preocupação com a intolerância política que avança no País, após uma seguidora afirmar que não irá assistir ao filme do grupo por não gostar de "petistas"; "Tirando o fato de que eu não sou petista, nunca votei no PT em toda a minha vida e acho qualquer partido que aí esteja uma merda, o PT inclusive, fiquei triste com o teor da observação da moça", afirmou; "Percebo um movimento de exclusão do diferente, que é maléfico para qualquer sociedade. Em qualquer instância que seja. Política, futebolística, artística...", escreveu
Membro do grupo Porta dos Fundos Fábio Porchat destacou neste domingo, 24, sua preocupação com a intolerância política que avança no País, após uma seguidora afirmar que não irá assistir ao filme do grupo por não gostar de "petistas"; "Tirando o fato de que eu não sou petista, nunca votei no PT em toda a minha vida e acho qualquer partido que aí esteja uma merda, o PT inclusive, fiquei triste com o teor da observação da moça", afirmou; "Percebo um movimento de exclusão do diferente, que é maléfico para qualquer sociedade. Em qualquer instância que seja. Política, futebolística, artística...", escreveu (Foto: Aquiles Lins)

247 - O ator e membro do grupo Porta dos Fundos Fábio Porchat destacou neste domingo, 24, sua preocupação com a intolerância política que avança no País. 

"Ontem, li um comentário na minha rede social que dizia mais ou menos assim: 'Não vou assistir ao seu filme, porque eu não gosto de petistas'. Tirando o fato de que eu não sou petista, nunca votei no PT em toda a minha vida e acho qualquer partido que aí esteja uma merda, o PT inclusive, fiquei triste com o teor da observação da moça. Fiquei triste porque sei que esse tipo de pensamento anda recorrente e sou contrário a ele. Acho que todos têm o direito de assistir ao que bem entender e ser contra ou a favor do que bem quiser, porém percebo um movimento de exclusão do diferente, que é maléfico para qualquer sociedade. Em qualquer instância que seja. Política, futebolística, artística...", escreveu o ator.

Porchat defendeu a "pluralidade de ideias" e se posicionou sobre o fato do Porta dos Fundos ser beneficiado pela Lei do Audiovisual. "Você pode dizer que o filme contou com dinheiro público da Lei do Audiovisual, mas o seu carro também teve incentivo fiscal. A sua geladeira. Lembra do IPI reduzido? Pois é. As igrejas que você frequenta também não pagam impostos. A maioria dos setores da economia recebe benefícios. A indústria bélica é muito beneficiada aqui no Brasil, olha que coisa. Mas, claro, é não indo assistir a um filme no cinema que você se posiciona. Lembrando que 99% dos filmes nacionais se utilizaram de alguma lei de incentivo, os grandes sucessos, inclusive, lembra do Tropa de Elite?"

Leia na íntegra o comentário de Fábio Porchat.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247