Pressão da RedeTV! por ajuda gera mal-estar no governo

Emissora controlada por Amílcare Dallevo tem buscado apoio oficial, mas o Planalto está incomodado com problemas trabalhistas; cerca de 200 funcionários demitidos no ano passado não receberam as rescisões e também descobriram que o FGTS não foi recolhido; enquanto isso, empresário leva vida de sultão, com a jovem esposa Daniela Albuquerque

Pressão da RedeTV! por ajuda gera mal-estar no governo
Pressão da RedeTV! por ajuda gera mal-estar no governo
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - De todos os grupos de mídia em dificuldades (e são quase todos), nenhum tem causado tanto mal-estar no governo federal quanto a RedeTV!, do empresário Amílcare Dallevo, que tem feito intensa pressão no Palácio do Planalto por apoio oficial.

O problema é que o governo tem a informação de que 200 funcionários demitidos no fim do ano passado não receberam as rescisões trabalhistas. O mais grave é que a RedeTV!, mesmo não tendo cumprido com suas obrigações, afirmou ter pago as rescisões à Receita Federal, o que tem dificultado as declarações de Imposto de Renda dos ex-funcionários. Além disso, os trabalhadores também descobriram que não foi feito o recolhimento do FGTS – o que constitui apropriação indébita.

Enquanto isso, Dallevo, que se casou com a jovem apresentadora Daniela Albuquerque, leva uma vida de sultão. Construiu a maior casa de São Paulo e sua esposa posta fotos em redes sociais das últimas viagens internacionais do casal – o que também ocorre com o número 2 da emissora, Marcelo Carvalho, e a esposa Luciana Gimenez.

A ordem, no governo, é não atender nenhum pedido da RedeTV! enquanto a emissora não comprovar que quitou suas obrigações trabalhistas.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247