‘Pressão pró-Lula expõe fracasso da política externa de Temer’

Em texto na Carta Capital, o jornalista André Barrocal diz que "a pressão internacional para liberar a candidatura presidencial de Lula" é um sinal "de insucesso da política externa comandada pelo PSDB após a degola de Dilma Rousseff"; jornalista também afirma que, "fraco politicamente, o Brasil perdeu voz na região (América do Sul)"

‘Pressão pró-Lula expõe fracasso da política externa de Temer’
‘Pressão pró-Lula expõe fracasso da política externa de Temer’ (Foto: Esq.: Reprodução (Youtube) / Dir.: Darren Ornitz - Reuters)

247 - Em texto publicado na Carta Capita, o jornalista André Barrocal reforça que "o Brasil está sob pressão internacional para liberar a candidatura presidencial de Lula". "Líderes políticos, personalidades e até um comitê da ONU defendem a autorização. Não é uma situação incômoda apenas para a Justiça mais cara do planeta. É sinal também de insucesso da política externa comandada pelo PSDB após a degola de Dilma Rousseff", diz. 

O jornalista afirma que, "fraco politicamente, o Brasil perdeu voz na região (América do Sul)". "A Colômbia anunciou não faz muito sua saída da Unasul, a União de Nações Sul-Americanas, e sua entrada na OTAN, o bloco militar liderado pelos EUA na Europa, sem um pio brasileiro", disse.

De acordo com sua análise, "agora, reta final do governo pós-Dilma, há uma debandada de embaixadores brasileiros para o exterior". "Uma tentativa, segundo se ouve entre diplomatas, de desassociar-se do impeachment e de ajeitar a vida antes do fim do mandato de Michel Temer. Ao assinar um pacote de nomeações, o presidente comentou, conforme relatos: 'Vai ficar alguém em Brasília?'", relata Barrocal.

"O assessor especial de Temer para assuntos internacionais, Fred Arruda, é um dos que estão de mala pronta. Deve comandar a embaixada em Londres. Chefe de gabinete de Nunes Ferreira até agosto, Eduardo Saboia chefiará o posto em Tóquio. Número 2 do Itamaraty, Marcos Galvão comandará a missão junto à União Europeia. Fernando Simas Magalhães acaba de assumir cargo equivalente na Organização dos Estados Americanos (OEA). Era até então um dos subsecretários-gerais do Itamaraty. E por aí vai", acrescenta.

Leia a íntegra da análise

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247