"Prevent Senior é o microcosmo do nazismo no Brasil", diz Jeferson Miola

“Se as condições não forem interrompidas, o Brasil será um país que vai reviver aquilo que foi a experiência entre os anos 20 e 45 na Europa”, afirmou o jornalista à TV 247. Assista

Jeferson Miola
Jeferson Miola (Foto: Reprodução/Facebook | Reprodução/Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News

247 - O jornalista Jeferson Miola, em entrevista à TV 247, repercutiu mais uma vez o artigo dos cientistas Michel Gherman e Natalia Pasternak na Folha de S. Paulo que relaciona as práticas da Prevent Senior aos experimentos nazistas realizados na Alemanha.

Para ele, a comparação é correta e vai ainda além. O nazismo, de acordo com Miola, é a principal ideologia na qual se apoia Jair Bolsonaro, que conta com o apoio das “classes dominantes”. “Tem uma escolha das classes dominantes nacionais que aderiram a essa saída fascista com o Bolsonaro e o mantêm no poder ainda hoje. O Bolsonaro não está no poder apenas por um recurso de poder das Forças Armadas. Ele está no poder porque tem um poder político, que não é maioria social mas que é maioria política, que o mantém, e o impeachment sai do radar exatamente por isso”.

“É um governo que se apoia fortemente nessa ideologia, embora nós não tenhamos aqui uma magnitude demonstrável das consequências drásticas que teve na Europa, mas isso não significa dizer que o fenômeno não existe. Ele existe, e a Prevent Senior talvez seja uma espécie de microcosmos de um projeto do qual o único parentesco histórico sejam os experimentos nazistas feitos nos campos de concentração. Faziam experimentos humanos, sem amparo ético e que tinham uma característica muito evidente de fortalecer a ideologia alemã”, afirmou.

PUBLICIDADE

O jornalista ainda alertou para o que pode acontecer caso o Brasil não encare de frente a luta contra o fascismo e o nazismo. “Estamos diante de uma situação que não é trivial, unicamente de luta pela democracia no nosso país. A luta pela democracia no país se combina com a luta de enfrentamento à maior ameaça fascista que o mundo contemporâneo está enfrentando hoje. Se as condições no país não forem interrompidas, o Brasil será efetivamente um país que vai reviver, em termos nacionais de uma sociedade completamente ‘fascistizada’, aquilo que foi a experiência entre os anos 20 a 45 na Europa. A retórica que o Bolsonaro adota, e a gente precisa levar isso a sério, é uma retórica que informa efetivamente a natureza desse projeto, que é de extermínio, de aniquilamento e que tem como característica central destruir tudo”.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

PUBLICIDADE

Cortes 247

PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email