Reinaldo Azevedo é condenado a pagar R$ 20 mil a Tião Viana

O governador Tião Viana (PT) processou Reinaldo Azevedo por conta de um artigo em que o colunista afirma que o governador se comportava como um “coiote” por ter permitido a entrada de imigrantes haitianos no Acre

O governador Tião Viana (PT) processou Reinaldo Azevedo por conta de um artigo em que o colunista afirma que o governador se comportava como um “coiote” por ter permitido a entrada de imigrantes haitianos no Acre
O governador Tião Viana (PT) processou Reinaldo Azevedo por conta de um artigo em que o colunista afirma que o governador se comportava como um “coiote” por ter permitido a entrada de imigrantes haitianos no Acre (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Revista Fórum - O colunista da revista Veja, Reinaldo Azevedo, foi condenado pela Justiça a pagar R$ 20 mil por danos morais ao governador do Acre Tião Viana (PT). A decisão em primeira instância foi feita pela juíza Zenice Mota Cardoso em Rio Branco, capital do estado.

O governador processou Reinaldo Azevedo por conta de um artigo publicado no site da revista em maio de 2015 em que o colunista afirma que Tião Viana se comportava como um “coiote” por ter permitido a entrada de imigrantes haitianos no Acre. A palavra coiote é usada para se referir aos atravessadores de imigrantes ilegais. Os coiotes se aproveitam da vulnerabilidade do imigrante para explorá-lo.

Na sentença, Zenice Cardoso diz que “a expressão ‘coiote’ e a comparação refere-se à ação de transporte de pessoas, ou quando não à ações ilegais, de modo que dispor que o autor estava agindo como ‘coiote’ implica não só em uma crítica contundente e ácida à política adotada, mas em flagrante ofensa à honra e à imagem de pessoa pública que ao agir em política pública apoiada inclusive pelo governo federal, tem sua ação equiparada a atividades ilegais de ‘coiotes’”.

Além dos R$ 20 mil que terá que pagar a Tião Viana, Reinaldo Azevedo ainda foi condenado ao pagamento das custas processuais, fixadas em 50% do valor da sentença e custas advocatícias, fixadas em 10% do valor da sentença.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email