Reinaldo diz que razão do adiamento da audiência com Lula é ‘falta de prova’

"Se o depoimento do petista ao juiz for mesmo adiado", não é a decisão de prender Lula nem o medinho de Sergio Moro o possível motivo, "é outra coisa que está na raiz da decisão. E atende pelo nome de 'prova'. Ou falta dela", diz o blogueiro de Veja; Reinaldo Azevedo afirma que ele próprio acredita que o triplex era de Lula, assim como outros jornalistas, mas que os documentos da OAS "apontam que não"; "O estado de direito pede que o órgão acusador forneça a prova de que é", diz

"Se o depoimento do petista ao juiz for mesmo adiado", não é a decisão de prender Lula nem o medinho de Sergio Moro o possível motivo, "é outra coisa que está na raiz da decisão. E atende pelo nome de 'prova'. Ou falta dela", diz o blogueiro de Veja; Reinaldo Azevedo afirma que ele próprio acredita que o triplex era de Lula, assim como outros jornalistas, mas que os documentos da OAS "apontam que não"; "O estado de direito pede que o órgão acusador forneça a prova de que é", diz
"Se o depoimento do petista ao juiz for mesmo adiado", não é a decisão de prender Lula nem o medinho de Sergio Moro o possível motivo, "é outra coisa que está na raiz da decisão. E atende pelo nome de 'prova'. Ou falta dela", diz o blogueiro de Veja; Reinaldo Azevedo afirma que ele próprio acredita que o triplex era de Lula, assim como outros jornalistas, mas que os documentos da OAS "apontam que não"; "O estado de direito pede que o órgão acusador forneça a prova de que é", diz (Foto: Gisele Federicce)

247 - O colunista Reinaldo Azevedo afirma em seu blog na Veja que o verdadeiro motivo do possível adiamento do depoimento do ex-presidente Lula ao juiz Sergio Moro, marcado para 3 de maio, não são "nem a decisão de prender Lula, como queria a extrema direita, nem o medinho de Sergio Moro, como queria a esquerda. Menos ainda a dificuldade de a Polícia Federal cuidar da segurança do evento".

"Se o depoimento do petista ao juiz for mesmo adiado, é outra coisa que está na raiz da decisão. E atende pelo nome de 'prova'. Ou falta dela. Essa palavrinha de cinco letras tem muito mais poder do que outra, de nove: 'convicção'", diz ele. Reinaldo afirma que ele próprio acredita que o triplex do Guarujá pertencia a Lula, assim como diversos outros jornalistas, mas que os documentos da OAS "apontam que não".

"Como há uma boa possibilidade de que você não goste de Lula, corre o risco de achar um absurdo que documentos valham mais que testemunhos. Faça um breve exercício e pense no contrário: alguém, com uma penca de testemunhos contra você, tenta lhe tomar uma propriedade, ao arrepio de toda a documentação, que está a seu favor. Qual seria a sua escolha? Qual deve ser a escolha do tribunal?", compara.

Leia aqui a íntegra.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247