Reuters tentou proteger FHC em matéria sobre corrupção na Petrobras

Agência de notícias publicou por engano uma indicação do repórter ao editor - "podemos tirar, se achar melhor" - em um parágrafo que destacava a delação premiada do ex-diretor da Petrobras Pedro Barusco sobre a corrupção na Petrobras ter começado no governo de Fernando Henrique Cardoso, em 1997; tema foi um dos mais comentados no Twitter, com a hashtag #PodemosTirarSeAcharMelhor

Agência de notícias publicou por engano uma indicação do repórter ao editor - "podemos tirar, se achar melhor" - em um parágrafo que destacava a delação premiada do ex-diretor da Petrobras Pedro Barusco sobre a corrupção na Petrobras ter começado no governo de Fernando Henrique Cardoso, em 1997; tema foi um dos mais comentados no Twitter, com a hashtag #PodemosTirarSeAcharMelhor
Agência de notícias publicou por engano uma indicação do repórter ao editor - "podemos tirar, se achar melhor" - em um parágrafo que destacava a delação premiada do ex-diretor da Petrobras Pedro Barusco sobre a corrupção na Petrobras ter começado no governo de Fernando Henrique Cardoso, em 1997; tema foi um dos mais comentados no Twitter, com a hashtag #PodemosTirarSeAcharMelhor (Foto: Gisele Federicce)

247 – A Reuters publicou uma entrevista com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso nesta segunda-feira 23 que veio acompanhada, por engano, de uma orientação do repórter para o editor: “podemos tirar, se achar melhor”.

A frase indicava um parágrafo que destacava o depoimento do ex-diretor da Petrobras Pedro Barusco, no qual afirmou à Justiça que o esquema de corrupção na estatal ocorre desde 1997, durante o governo FHC.

A indicação para retirar o trecho aponta uma proteção da agência de notícias ao ex-presidente tucano. Apesar de a informação de que o escândalo começou no governo tucano já ter sido exaustivamente divulgada, o veículo optaria, nesse caso, por não destacá-lo, tornando o texto mais favorável ao ex-presidente.

A entrevista foi republicada nesta terça-feira 24 com a seguinte mensagem da Reuters: “Reenvia texto publicado originalmente na segunda-feira para excluir nota do editor no fim do 6º parágrafo”. O assunto foi parar entre os temas mais comentados no Twitter brasileiro, com a hashtag #PodemosTirarSeAcharMelhor

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247