Ricardo Melo: Marina é caso pensado de autodesconstrução

Segundo o colunista Ricardo Melo, o capital que sempre impulsionou a candidata e angariou a simpatia de milhões, agora está sendo jogado no lixo: ‘A nova política, como os fatos têm demonstrado, é o rótulo que batiza não uma mudança de valores, mas a transformação da própria Marina. Um caso pensado de autodesconstrução. Nesta fase em que passou de bagre a tubarão, Marina tenta nos convencer de que desapareceram interesses em conflito’

Segundo o colunista Ricardo Melo, o capital que sempre impulsionou a candidata e angariou a simpatia de milhões, agora está sendo jogado no lixo: ‘A nova política, como os fatos têm demonstrado, é o rótulo que batiza não uma mudança de valores, mas a transformação da própria Marina. Um caso pensado de autodesconstrução. Nesta fase em que passou de bagre a tubarão, Marina tenta nos convencer de que desapareceram interesses em conflito’
Segundo o colunista Ricardo Melo, o capital que sempre impulsionou a candidata e angariou a simpatia de milhões, agora está sendo jogado no lixo: ‘A nova política, como os fatos têm demonstrado, é o rótulo que batiza não uma mudança de valores, mas a transformação da própria Marina. Um caso pensado de autodesconstrução. Nesta fase em que passou de bagre a tubarão, Marina tenta nos convencer de que desapareceram interesses em conflito’ (Foto: Roberta Namour)

247 – O colunista Ricardo Melo critica a nova face de Marina Silva. Segundo ele, o capital que sempre impulsionou a candidata e angariou a simpatia de milhões, agora está sendo jogado no lixo. ‘A nova política, como os fatos têm demonstrado, é o rótulo que batiza não uma mudança de valores, mas a transformação da própria Marina. Um caso pensado de autodesconstrução. A candidata do PSB tenta nos convencer de que desapareceram interesses em conflito’.

Melo diz que as propostas da personagem repaginada são, no mínimo, desalentadoras. ‘No campo da economia, repete sem nenhuma originalidade o estribilho do tripé estabilidade cambial, controle da inflação e equilíbrio fiscal. Na esfera da política, uma embromação atrás da outra’.

Nesta fase em que passou de bagre a tubarão, Marina tenta nos convencer de que desapareceram interesses em conflito. Chegou ao cúmulo de colocar no mesmo patamar Chico Mendes, o dono da Natura e o pessoal do Itaú, um dos líderes em demissões no setor financeiro. Só faltou incluir fazendeiros que armaram com êxito o assassinato do líder sindical” (leia mais). 

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247