Ricardo Miranda: protagonismo midiático de Mourão é calculado

O jornalista Ricardo Miranda criticou nesta terça-feira, 5, o vice-presidente Hamilton Mourão; "A maior fake news do governo Bolsonaro chama-se Hamilton Mourão, que não era o 'vice dos sonhos', mas é o darling da mídia e de muita gente nesse Brasil do Ame-o ou Deixe-o", diz ele; "Mourão tem feito o marketing do general bonzinho *, amigo do povo, mesmo sem sair nas ruas, e receptivo a causas progressistas, como o aborto, embora seja mais conhecido como admirador do torturador Brilhante Ustra – como de resto a família Bolsonaro"

Ricardo Miranda: protagonismo midiático de Mourão é calculado
Ricardo Miranda: protagonismo midiático de Mourão é calculado (Foto: REUTERS/Paulo Whitaker)

247 - O jornalista Ricardo Miranda criticou nesta terça-feira, 5, o vice-presidente Hamilton Mourão. "A maior fake news do governo Bolsonaro chama-se Hamilton Mourão, que não era o 'vice dos sonhos' – ganha um CD gospel quem descobrir por onde anda Magno Malta -, mas é o darling da mídia e de muita gente nesse Brasil do Ame-o ou Deixe-o. Por mais tempo no Poder – ainda que numa interinidade fajuta em Brasília – do que se poderia esperar, já que Bolsonaro foi a Davos para ler um tweet e agora segue se recuperando da cirurgia, Mourão tem feito o marketing do general bonzinho *, amigo do povo, mesmo sem sair nas ruas, e receptivo a causas progressistas, como o aborto, embora seja mais conhecido como admirador do torturador Brilhante Ustra – como de resto a família Bolsonaro", diz Miranda em seu blog. 

"Em um mês de governo, e já meio que acostumado a vestir a faixa presidencial por debaixo da farda, o moderado, o sensato, o gentil Mourão, que interrompe a marcha até o carro oficial pra falar com os "coleguinhas", deve terminar cada conversa aplicando uma rajada de neuralyzer em seus interlocutores, no melhor estilo 'Homens de Preto'. Só isso para explicar porque o linha dura virou o Jesus na goiabeira no pomar bolsonariano. Exceto, claro, para os filhotes Moe, Larry e Curly, para quem o protagonismo midiático do general Mourão é calculado. Eles acreditam piamente, Curly à frente, que o general busca se mostrar como uma figura mais preparada em caso de alguma crise desestabilizar o governo – avaliação, por sinal, ouvida em nove em cada dez rodinhas de jornalistas de Brasília", diz ele. 

Leia o texto na íntegra no Blog Gilberto Pão Doce

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247