Rocha de Barros: se o TSE absolver Temer, ficará clara sua manipulação

"Se o TSE absolver Michel Temer, terá ficado claro que uma de nossas principais cortes foi manipulada do início ao fim por um dos lados da disputa política contra o outro. O processo foi iniciado por irresponsabilidade de mau perdedor do PSDB, ressuscitado por Gilmar Mendes para atingir Dilma e, agora, pode ser enterrado para salvar Temer", escreve o colunista Celso Rocha de Barros nesta segunda

Celso Rocha de Barros
Celso Rocha de Barros (Foto: Giuliana Miranda)

247 - O colunista Celso Rocha de Barros defendeu, em texto publicado nesta segunda, a condenação e cassação de Michel Temer no julgamento da ação no TSE, que recomeça nesta terça (6).

"Se Temer não tinha nada a ver com a candidatura de Dilma Rousseff, é inexplicável que tenha tomado posse quando sua companheira de chapa foi impedida. Se era vice o suficiente para virar presidente em 2016, tem que ser vice o suficiente para deixar de ser presidente em 2017.

Note-se que, para a condenação da chapa, não é necessário que Dilma ou Temer tenham participado pessoalmente da negociação de propinas: basta que tenham obtido uma vantagem indevida na disputa eleitoral graças ao dinheiro sujo. Isso ocorreu. Sim, o adversário era o Aécio, etc., mas, repito, lei é lei.

Agora a defesa do presidente da República tenta argumentar que houve uma ampliação indevida do escopo do caso com a incorporação das delações da Odebrecht. A petição inicial, produzida pelo PSDB para, nas palavras imortais de Aécio Neves, "encher o saco" do PT, foi feita apenas com base no que falaram Paulo Roberto Costa e Alberto Youssef.

(...)

Enfim, se o TSE absolver Michel Temer, terá ficado claro que uma de nossas principais cortes foi manipulada do início ao fim por um dos lados da disputa política contra o outro. O processo foi iniciado por irresponsabilidade de mau perdedor do PSDB, ressuscitado por Gilmar Mendes para atingir Dilma e, agora, pode ser enterrado para salvar Temer.

Há pouco a comemorar no Brasil atual além da mobilização institucional para combater a corrupção. O julgamento no TSE é um bom momento para descobrirmos como as instituições vão se sair contra gente muito mais poderosa que os petistas que até outro dia nos governavam. Se a Justiça perder essa briga, pode ser só a primeira derrota de muitas."

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247