Safatle: ação de Doria na Cracolândia é barbarismo

O colunista Vladimir Safalte criticou duramente a noção, empregada pela gestão de João Doria (PSDB) em São Paulo, de que os dependentes químicos não devem ter autonomia; "Barbarismo bem sintetizado nas palavras de seu 'prefeito': 'Não é possível imaginar que um dependente químico tenha capacidade autônoma. Está possuído pela droga. (...) Na verdade, o que não é possível é que, em 2017, ainda se imagine que drogaditos sejam possuídos (o vocabulário teológico não está aqui por acaso) e que as pessoas não devem ser tratadas por meio de uma aliança com seu desejo de autonomia", escreve

safatle
safatle (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Vladmir Safatle, em sua coluna nesta sexta-feira, teceu duras críticas às ações do prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), na Cracolândia.

"Barbarismo bem sintetizado nas palavras de seu "prefeito": "Não é possível imaginar que um dependente químico tenha capacidade autônoma. Está possuído pela droga". Bem, retirem "dependente químico" e coloquem "louco", retirem "droga" e coloquem "loucura" e vocês entenderão para que época regredimos.

Na verdade, o que não é possível é que, em 2017, ainda se imagine que drogaditos sejam possuídos (o vocabulário teológico não está aqui por acaso) e que as pessoas não devem ser tratadas por meio de uma aliança com seu desejo de autonomia. Mas quem interna à força e o faz em nome da "autonomia" devia tentar descobrir o que é o velho princípio de não contradição."

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247