Safatle: governar no Brasil virou 'gerir' guerra civil

"'Governar' é gerir uma guerra civil na qual se mobilizam afetos de uma parte da população contra outra, isto a fim de que a elite que nos governa possa passar incólume e se perpetuar em suas práticas de pilhagem e uso privado do Estado. Governar é criar inimigos internos, como os 'drogados' ou os 'baderneiros', e insuflar uma parte da população contra eles", afirma o filósofo Vladimir Safatle sobre as truculentas ações de Michel Temer em Brasília e da dupla tucana Geraldo Alckmin e João Doria na Cracolândia 

"'Governar' é gerir uma guerra civil na qual se mobilizam afetos de uma parte da população contra outra, isto a fim de que a elite que nos governa possa passar incólume e se perpetuar em suas práticas de pilhagem e uso privado do Estado. Governar é criar inimigos internos, como os 'drogados' ou os 'baderneiros', e insuflar uma parte da população contra eles", afirma o filósofo Vladimir Safatle sobre as truculentas ações de Michel Temer em Brasília e da dupla tucana Geraldo Alckmin e João Doria na Cracolândia 
"'Governar' é gerir uma guerra civil na qual se mobilizam afetos de uma parte da população contra outra, isto a fim de que a elite que nos governa possa passar incólume e se perpetuar em suas práticas de pilhagem e uso privado do Estado. Governar é criar inimigos internos, como os 'drogados' ou os 'baderneiros', e insuflar uma parte da população contra eles", afirma o filósofo Vladimir Safatle sobre as truculentas ações de Michel Temer em Brasília e da dupla tucana Geraldo Alckmin e João Doria na Cracolândia  (Foto: Aquiles Lins)

247 - O filósofo Vladimir Saflatle criticou nesta sexta-feira, 26, os atos de violência patrocinados pelo Estado contra a população nesta semana em Brasília e em São Paulo. 

"A quarta-feira passada entrará para a história do Brasil, entre outras coisas, por dois fatos. Dia 24 de maio de 2017 foi o primeiro dia, desde o fim da ditadura militar, em que o governo ordenou à polícia abrir fogo contra manifestantes em Brasília. Um manifestante foi encaminhado a um hospital por ferimento a bala", diz Safatle. 

"Por coincidência, isto ocorreu no mesmo dia em que a Prefeitura de São Paulo, em uma reedição de políticas higienistas do século 19, ordenava a demolição de um prédio na Cracolândia para a 'revitalização da área' e a valorização imobiliária da região. O detalhe macabro é que a demolição ocorreu com moradores dentro do prédio, com o resultado final de três feridos", acrescenta.

Para o filósofo, esses são dois exemplos do que significa "governar" em um país como o Brasil. "'Governar' é gerir uma guerra civil na qual se mobilizam afetos de uma parte da população contra outra, isto a fim de que a elite que nos governa possa passar incólume e se perpetuar em suas práticas de pilhagem e uso privado do Estado. Governar é criar inimigos internos, como os 'drogados' ou os 'baderneiros', e insuflar uma parte da população contra eles", afirma.

Leia na íntegra o artigo de Vladimir Safatle. 

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247