Safatle: oligarquia transforma democracia em regime de fachada

Filósofo Vladimir Safatle afirma que Michel Temer, rejeitado, fará governo com derrotados e tentará impor programa derrotado nas urnas; “Teremos um "presidente" com 2% de intenção de voto e 58% da população preferindo seu afastamento. Ele comporá um ministério com os derrotados das últimas eleições, com seus programas sempre recusados pela população”

Filósofo Vladimir Safatle afirma que Michel Temer, rejeitado, fará governo com derrotados e tentará impor programa derrotado nas urnas; “Teremos um "presidente" com 2% de intenção de voto e 58% da população preferindo seu afastamento. Ele comporá um ministério com os derrotados das últimas eleições, com seus programas sempre recusados pela população”
Filósofo Vladimir Safatle afirma que Michel Temer, rejeitado, fará governo com derrotados e tentará impor programa derrotado nas urnas; “Teremos um "presidente" com 2% de intenção de voto e 58% da população preferindo seu afastamento. Ele comporá um ministério com os derrotados das últimas eleições, com seus programas sempre recusados pela população” (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Para o filósofo Vladimir Safatle, o vice Michel Temer, rejeitado, fará governo com derrotados e tentará impor programa derrotado nas urnas:

“O que vem aí não é a realização do novo há muito demandado pela população brasileira, mas o retorno de um recalcado que nunca foi embora, a entronização do arcaísmo no poder. Teremos um "presidente" com 2% de intenção de voto e 58% da população preferindo seu afastamento. Ele comporá um ministério com os derrotados das últimas eleições, com seus programas sempre recusados pela população”, diz.

Segundo ele, ‘como na República Velha, teremos novamente uma "governabilidade" reduzida a conchavos com um Congresso que representa só suas próprias distorções, só a força do poder econômico na produção de uma casta’.

“Como o Brasil funciona como um pêndulo, tudo o que conseguimos produzir contra o cinismo das oligarquias foi a reincidência contínua do populismo”, diz (leia aqui).

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247