Safatle se diz 'ultrajado' como professor pela declaração de Major Olímpio

O filósofo Vladimir Safatle disse ter se sentido ultrajado pela declaração do senador Major Olímpio, com relação à tragédia de Suzano; ele diz: "depois do massacre perpetrado por dois jovens na escola de Suzano, tivemos de conviver com a declaração de um senador da República, o senhor Olímpio (...) 'se os professores estivessem armados e se os serventes estivessem armados, esta tragédia poderia ser evitada'. Desculpem-me pelo uso da primeira pessoa do singular, mas enquanto professor nunca me senti tão ultrajado por um senhor que se considera político"

Safatle se diz 'ultrajado' como professor pela declaração de Major Olímpio
Safatle se diz 'ultrajado' como professor pela declaração de Major Olímpio

247 - O filósofo Vladimir Safatle disse ter se sentido ultrajado pela declaração do senador Major Olímpio, com relação à tragédia de Suzano. Ele diz: "depois do massacre perpetrado por dois jovens na escola de Suzano, tivemos de conviver com a declaração de um senador da República, o senhor Olímpio (...) 'se os professores estivessem armados e se os serventes estivessem armados, esta tragédia poderia ser evitada'. Desculpem-me pelo uso da primeira pessoa do singular, mas enquanto professor nunca me senti tão ultrajado por um senhor que se considera político."

Em sua coluna no jornal Folha de S. Paulo, o filósofo destaca que "não estamos em ambiente de ensino para andar armados à espera do próximo massacre. Nem vamos pôr curso de tiro como matéria obrigatória de licenciatura. Se o Estado não sabe como garantir a segurança, que não peça aos professores, essa classe tão demonizada exatamente por pessoas do porte do senhor Olímpio, que façam o papel de protagonista de hospício."

Ele acrescenta: "como se vê, no Brasil, a profissão de professora e professor de escola se transformou no que há de pior. Tratados como bandidos pelo governo, como doutrinadores perniciosos pelos que tomaram de assalto o Estado, com salários absurdos, com condições de trabalho deteriorada, eles agora deverão andar armados para não serem as vítimas do próximo massacre. Só que com o salário oferecido, fica difícil até comprar uma arma."

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247