Saída da Folha é ponto de inflexão na carreira de Haddad, diz Renato Rovai

Para o jornalista, Haddad precisou experimentar a imprensa comercial e hegemônica para provar a si mesmo que ela não o representa e não representa seus ideais. “Acho que ele foi perdendo essa ilusão com o tempo até ter as condições de poder fazer esse rompimento”. Assista na TV 247

Renato Rovai e Fernando Haddad
Renato Rovai e Fernando Haddad (Foto: Divulgação | Felipe L. Gonçalves/Brasil247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O jornalista e editor do site Revista Fórum, Renato Rovai, disse, em live transmitida na TV 247, que o rompimento do ex-ministro Fernando Haddad com a Folha de S. Paulo significa um “ponto de inflexão” na carreira do político.

Para Rovai, Haddad experimentou a imprensa comercial e hegemônica e provou a si próprio que estes jornais não o representam e nem representam o que ele defende.

O jornalista se disse feliz com a decisão do petista. “Acho que significa um ponto de inflexão tanto do ponto de vista da carreira política do Haddad quanto do ‘pagapauzismo’ de um certo setor do PT em relação à mídia tradicional. O Haddad estava dentro desse campo que de alguma maneira estabelecia essa ‘mídia republicana’, ‘democrática’. Ele gostaria que fosse assim e então tratava desse jeito. Acho que ele foi perdendo essa ilusão com o tempo até ter as condições de poder fazer esse rompimento como fez, pelo ataque que sofreu, mas o ataque acho que foi a gota d’água. Ele já vinha mudando de postura e eu quero dizer que fiquei muito feliz que ele tenha chegado a essa conclusão e abandonado. Isso não significa que a partir de agora você vai ter que acabar com a Folha de S. Paulo, significa você dizer o seguinte: a Folha não nos representa, ela não é esse jornalismo plural que ela diz ser, faz ataques desqualificados sem respeitar a história e a tradição de certas pessoas. Então eu vou dar entrevista aqui para a Fórum, para o 247, vou falar com outras mídias, vou falar com a BBC, o El País”.

Inscreva-se na TV 247, seja membro e compartilhe:

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email