Sakamoto: solta-prende de Lula é sintoma da crise institucional aberta no impeachment

De acordo com o jornalista Leonardo Sakamoto, "a zorra judicial sobre o solta-prende-solta-prende-solta-prende de Lula, neste domingo (8), não é uma distorção ocasional de um sistema que funciona harmônico. Pelo contrário, isso está se tornando o nosso novo 'normal'"

Sakamoto: solta-prende de Lula é sintoma da crise institucional aberta no impeachment
Sakamoto: solta-prende de Lula é sintoma da crise institucional aberta no impeachment

247 - "A zorra judicial sobre o solta-prende-solta-prende-solta-prende de Lula, neste domingo (8), não é uma distorção ocasional de um sistema que funciona harmônico. Pelo contrário, isso está se tornando o nosso novo 'normal'", diz o jornalista Leonardo Sakamoto. "Pode-se discutir a qualidade e a razoabilidade da decisão do desembargador de plantão do Tribunal Regional Federal da 4a Região, Rogério Favreto, que mandou solta-lo", continuou, acrescentando que "o direito tem muitas formas de revogar a decisão de Favreto, todas exaustivamente previstas em lei".

"O juiz federal Sérgio Moro, tomando o caso como de sua propriedade, adotou comportamento que não se espera de um magistrado federal de primeira instância e, de férias, atuou junto à Polícia Federal e ao TRF4 para o descumprimento da decisão judicial", recordou Sakamoto.

De acordo com o jornalista, "o processo de impeachment esgarçou instituições para se consumar e passou por cima de muita coisa". "A perda de respeito às instituições, que nunca foi lá muito grande por aqui, desce ao nível da rua. Afinal, as lideranças dão o anti-exemplo. Eu que não sou religioso, muito pelo contrário, fiquei consternado ao ver a polícia militar do Rio invadindo uma igreja e, a partir dali, lançar bombas em uma manifestação. Isso não é sociopatia por parte de alguns policiais, mas sim sintoma dessa perda de respeito a instituições", afirmou.

"O Supremo Tribunal Federal, por sua ação e inação, por dar pesos diferentes a crimes semelhantes dependendo do réu, por se calar quando precisávamos que ele reafirmasse a Constituição Federal e por passar por cima da Constituição quando bem quis, também é responsável pelo esgarçamento institucional que vivemos. Discurso e prática deveriam ter sido outros há muito. Temo que, infelizmente, o tempo para prevenir passou e, agora, vai ser remediar o que for possível", complementou.

Leia a íntegra no Blog do Sakamoto

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247