Sargento preso com 39 quilos de cocaína no aerobozo se nega a falar com militares brasileiros

Acusado de transportar 39 quilos de cocaína no 'AeroBozo', o sargento da Aeronáutica Manoel Silva Rodrigues, preso em Sevilha acusado de tráfico de drogas, se negou a depor para militares brasileiros que foram à Espanha apenas para ouvi-lo

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Acusado de transportar 39 quilos de cocaína no 'AeroBozo', o sargento da Aeronáutica Manoel Silva Rodrigues, preso em Sevilha acusado de tráfico de drogas, se negou a depor para militares brasileiros que foram à Espanha apenas para ouvi-lo. 

A reportagem do portal Uol destaca que "de acordo com informações do jornal "Diario de Sevilla" e confirmadas por fontes ligadas ao caso, os militares brasileiros foram à Promotoria de Cooperação Internacional, em Sevilha, para interrogar o acusado, preso preventivamente, e descobrir, entre outros detalhes, se ele já havia cometido algum crime anteriormente."

A matéria ainda sublinha que "o militar brasileiro foi preso pela Guarda Civil espanhola com 39 quilos de cocaína dentro de uma mala quando acompanhava uma comitiva do presidente Jair Bolsonaro que viajava para o Japão, onde participaria da cúpula do G20."

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247