Singer: direita optou por radicalizar

O cientista político André Singer afirma que a economia continua sem perspectivas e que o pacto democrático foi rompido pela radicalização da direita. Singer diz: “o problema está em como reconstruir as condições para tal retomada [econômica]. O processo do impeachment, iniciado em 2015 e concluído em 2016, abalou as bases do pacto que permitiu o “milagre” lulista de reduzir a pobreza sem confronto político”

Singer: direita optou por radicalizar
Singer: direita optou por radicalizar (Foto: Foto: Marcos Santos/USP Imagens)

247 – O cientista político André Singer afirma que a economia continua sem perspectivas e que o pacto democrático foi rompido pela radicalização da direita. Singer diz: “o problema está em como reconstruir as condições para tal retomada [econômica]. O processo do impeachment, iniciado em 2015 e concluído em 2016, abalou as bases do pacto que permitiu o “milagre” lulista de reduzir a pobreza sem confronto político”.

“Em menos de cinco meses, as expectativas econômicas sofreram uma séria reversão. Conforme noticiou a Folha na última quinta (5), “em março, a alta esperada para o PIB (Produto Interno Bruto) de 2018 encostava em 3%, com alguns economistas prevendo algo acima disso”. Agora as projeções caíram para cerca de um terço daquele montante.

Em outras palavras, o Plano Meirelles deu errado e a ponte para o futuro nos levou ao passado de estagnação dos anos 1980 e 1990. Compreende-se, assim, que o ex-ministro da Fazenda amargue 1% das intenções de voto e Lula continue com mais de 30% nas pesquisas, apesar de preso. Da metade da pirâmide para baixo, o eleitorado quer, sobretudo, voltar ao período em que havia emprego e renda.”

Leia mais aqui.

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247