Sonho de um criminoso é indicar quem o julga, diz Duvivier

O colunista Gregório Duvivier ironizou, nesta segunda, o resultado do julgamento do TSE que livrou Michel Temer da cassação; "Um sonho: indicar as pessoas que me julgam. Se um dia eu cometer algum crime grave, como receber caixa dois ou receber um açougueiro investigado à meia-noite pra incentivar o suborno de um deputado, queria indicar para o TSE a Babi, que criou o fã clube Put_Some_Greg, a Shanara, do FC_Greg e ao Caio, do FantásticoGregorio. É uma lista tríplice, vocês podem escolher qualquer um deles. Ah, também tem a Grazzy, da Família Duvivier, que acredito que faria um ótimo trabalho, bem imparcial", escreve

Gregório Duvivier
Gregório Duvivier (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Gregório Duvivier, em sua coluna nesta segunda, ironizou o resultado do julgamento no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que absolveu Michel Temer.

"Um sonho: indicar as pessoas que me julgam. Se um dia eu cometer algum crime grave, como receber caixa dois ou receber um açougueiro investigado à meia-noite pra incentivar o suborno de um deputado, queria indicar para o TSE a Babi, que criou o fã clube Put_Some_Greg, a Shanara, do FC_Greg e ao Caio, do FantásticoGregorio. É uma lista tríplice, vocês podem escolher qualquer um deles. Ah, também tem a Grazzy, da Família Duvivier, que acredito que faria um ótimo trabalho, bem imparcial", escreve

Um sonho: me relacionar com os haters assim como o Temer se relaciona com a Polícia Federal: simplesmente não respondendo. Que maturidade. Temer põe o dedo no ouvido e cantarola 'lalalaiá, não estou ouvindo'. Temer alega que as perguntas da Polícia são 'invasivas' e 'inoportunas' –como assim 'que cadáver é esse no meu porta-malas? isso não é da sua conta, senhor policial'. O presidente eternamente interino esperava que a Polícia Federal fizesse perguntas mais ao estilo do Noblat: 'como foi que o senhor conheceu a Marcela?'. (Por sorte, Janot deve sair em agosto. Parece que o nome de Noblat está cotado)

Um sonho: entender o que Napoleão Maia quis dizer com a frase "se o processo não tiver final, não vai ser um bom fim". Entender qual relação do profeta islâmico com o fato do ministro estar citado na delação da OAS. Entender porque o filho dele tinha tanta pressa em entregar fotos impressas da filha para o avô ("nossa, o papai não tá respondendo no WhatsApp mas ele tem que ver essa fofura que ela fez hoje, nem que pra isso eu precise imprimir as fotos e interromper o julgamento do presidente da República")."

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247