Stédile sugere “campanha de boicote à Globo”

O líder do Movimento Sem Terra (MST), João Pedro Stédile, disparou duro contra a Rede Globo, que atua fortemente a favor do golpe contra a presidente Dilma; "A Globo é a direção ideológica da burguesia. A partir de hj temos q fazer campanha permanente de boicote à Globo!", disparou Stédile pelo Twitter

O líder do Movimento Sem Terra (MST), João Pedro Stédile, disparou duro contra a Rede Globo, que atua fortemente a favor do golpe contra a presidente Dilma; "A Globo é a direção ideológica da burguesia. A partir de hj temos q fazer campanha permanente de boicote à Globo!", disparou Stédile pelo Twitter
O líder do Movimento Sem Terra (MST), João Pedro Stédile, disparou duro contra a Rede Globo, que atua fortemente a favor do golpe contra a presidente Dilma; "A Globo é a direção ideológica da burguesia. A partir de hj temos q fazer campanha permanente de boicote à Globo!", disparou Stédile pelo Twitter (Foto: Leonardo Lucena)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O líder do Movimento Sem Terra (MST), João Pedro Stédile, sugeriu um boicote à Rede Globo, que atua fortemente a favor do golpe contra a presidente Dilma Rousseff (PT).

"A Globo é a direção ideológica da burguesia. A partir de hj temos q fazer campanha permanente de boicote à Globo!", disparou Stédile pelo Twitter.

No início do mês passado, o líder deixou um recado: se houver tentativa de golpe contra a democracia brasileira, o MST fechará todas as estradas do País. "O MST vai se somar à luta da classe trabalhadora", diz ele (veja o vídeo aqui).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email