Telegram ironiza tese do 'hacker aqui' de Dallagnol

O Telegram, aplicativo usado nas conversas vazadas entre Moro e Dallagnol, ironizou a versão apresentada pelos procuradores em que diz que um suposto invasor no grupo de procuradores que se apresenta como "hacker aqui" teria conseguido quebrar a segurança do sistema

Telegram ironiza tese do 'hacker aqui' de Dallagnol
Telegram ironiza tese do 'hacker aqui' de Dallagnol

247 - Após o vazamento das conversas entre o então juiz Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol, a Lava Jato divulgou nota em que não negou o conteúdo divulgado, mas disse que foi vítima de hacker. Agora, diante da certeza de uma avalanche, a versão mudou é passou a ser a de que um hacker invadiu os perfis "criando falsas conversas (fraudando mensagens) e tentando criar armadilhas para atacar a Lava Jato".

O Telegram, aplicativo usado nas conversas, ironizou a versão apresentada à Polícia Federal em que mostra um suposto invasor no grupo de procuradores que se apresenta como "hacker aqui".

"Se um 'hacker aqui' lhe disser que pode quebrar a Verificação em Duas Etapas do Telegram, peça que ele prove. (O mesmo se aplica a qualquer um que diz ser o Pelé: peça uma prova na hora)", ironizou o Telegram no Twitter.

Nesta quarta (12), um suposto hacker invadiu o grupo do CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) no Telegram, e teria escrito que acessa "quem quiser e quando quiser", além de se identificar como tal escrevendo "hacker aqui" e ainda utilizar expressões como "outrossim", muito utilizada no meio jurídico. 

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247