Tijolaço: a 'mágica' para moralizar o auxílio-moradia dos juízes

Em entrevista ao Valor, o desembargador Cláudio Santos, presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, um dos que se encontrou com a Ministra presidente do Supremo, Carmem Lúcia, propôs um fórmula “moralizadora” para o imoral pagamento de auxílio-moradia que trabalham em sua própria cidade e que, até, moram em imóvel próprio: a incorporação ao vencimento; análise é do jornalista Fernando Brito, no site Tijolaço

Judiciário 
Judiciário  (Foto: Giuliana Miranda)

Por Fernando Brito, do Tijolaço

Em entrevista ao Valor, o desembargador Cláudio Santos, presidente do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, um dos que se encontrou hoje com a Ministra presidente do Supremo, Carmem Lúcia, propôs um fórmula “moralizadora” para o imoral pagamento de auxílio-moradia que trabalham em sua própria cidade e que, até, moram em imóvel próprio.

-Essa gratificação relativa ao auxílio-moradia, acho que isso tem que ser resolvido, não é bom para a imagem do judiciário, isso não é absolutamente compreensível pelo cidadão comum. Ao invés de se pedir aumento, deveria ser incorporado ao subsídio. Auxílio-moradia não é compatível com a imagem do Judiciário que nós queremos”

Extraordinário! Incorpora!

Vira “salário” e , claro, vai até para a aposentadoria! Se bobear, paga até o carneiro da tumba de Vossas Excelências!

É a estes princípios éticos e morais que se encontra entregue a Justiça brasileira.

em a propósito, oministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso liberou hoje o julgamento uma ação referente ao pagamento de auxílio-moradia a todos os juízes federais, data a ser definida pela presidente da Corte, Cármen Lúcia.

A corporação judicial “peita” quem quer que seja que queira por limites a seus privilégios e seus poderes.

Homens assim decidem o que é certo e o que é errado, embora a eles não se aplique o certo e o errado.

E dizem isso sem que haja uma reação de nossa Suprema Corte, a grande moralizadora do país.

Ficam, porém, revoltados quando são chamados de juizecos.

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247