Tijolaço: Alckmin e Bolsonaro votam com Temer e não têm nada a ver com o governo?

O editor do blog Tijolaço, Fernando Brito, pergunta-se como não chamar Alckmin e Bolsonaro como candidatos da situação, já que o partido de ambos votam com Temer em quase todas as matérias do Congresso? Brito afirma que o nível de adesão desses candidatos a Temer é de 70%, mais que o próprio MDB, partido do governo

O editor do blog Tijolaço, Fernando Brito, pergunta-se como não chamar Alckmin e Bolsonaro como candidatos da situação, já que o partido de ambos votam com Temer em quase todas as matérias do Congresso? Brito afirma que o nível de adesão desses candidatos a Temer é de 70%, mais que o próprio MDB, partido do governo
O editor do blog Tijolaço, Fernando Brito, pergunta-se como não chamar Alckmin e Bolsonaro como candidatos da situação, já que o partido de ambos votam com Temer em quase todas as matérias do Congresso? Brito afirma que o nível de adesão desses candidatos a Temer é de 70%, mais que o próprio MDB, partido do governo (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O editor do blog Tijolaço, Fernando Brito, pergunta-se como não chamar Alckmin e Bolsonaro como candidatos da situação, já que o partido de ambos votam com Temer em quase todas as matérias do Congresso? Brito afirma que o nível de adesão desses candidatos a Temer é de 70%, mais que o próprio MDB, partido do governo.

"Pesquisa mais que curiosa, muito reveladora, a que publica Lauro Jardim, hoje, na sua coluna, em O Globo e que vai, certamente, colocar em dificuldades os candidatos que, integram os partidos que colocaram Michel Temer no governo através de um golpe querem, agora, apresentar-se como oposição à mais desastrosa gestão que este país já teve desde a de José Sarney.

É um levantamento,  feito pela consultoria Arko Advice, mostrando que os partidos de Jair Bolsonaro (o atual, PSL, e o que cogitava usar antes, o “Patriotas-PEN”), os tucanos de Geraldo Alckmin e o atucanado PPS  foram as bancadas que mais apoio deram aos projetos de lei ou medidas provisórias baixados pelo governo do ilegítimo Presidente."

Leia mais aqui.

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247