Tijolaço: Alckmin quer vender BB e Petrobras. Agora é tarde, Chuchu…

"Sobrou a Caixa, talvez porque, atualmente, está arriscado que ela não vire o ano, de tanto que Michel Temer a sangrou. Descumpre a promessa feita à população, mas se mantém fiel ao que disse aos príncipes Míriam Leitão e Merval pereira, no final do ano passado", diz Fernando Brito, editor do Tijolaço; "Dois ou três pontos a menos nas próximas pesquisas e não sobrará ninguém a seu lado"

"Sobrou a Caixa, talvez porque, atualmente, está arriscado que ela não vire o ano, de tanto que Michel Temer a sangrou. Descumpre a promessa feita à população, mas se mantém fiel ao que disse aos príncipes Míriam Leitão e Merval pereira, no final do ano passado", diz Fernando Brito, editor do Tijolaço; "Dois ou três pontos a menos nas próximas pesquisas e não sobrará ninguém a seu lado"
"Sobrou a Caixa, talvez porque, atualmente, está arriscado que ela não vire o ano, de tanto que Michel Temer a sangrou. Descumpre a promessa feita à população, mas se mantém fiel ao que disse aos príncipes Míriam Leitão e Merval pereira, no final do ano passado", diz Fernando Brito, editor do Tijolaço; "Dois ou três pontos a menos nas próximas pesquisas e não sobrará ninguém a seu lado" (Foto: Leonardo Lucena)

Por Fernando Brito, do Tijolaço - Em 2006, Geraldo Alckmin apareceu de jaqueta e boné com as marcas do Banco do Brasil, da Caixa e da Petrobrás, para mostrar que não pretendia privatizar aquelas empresas.

O caráter de Alckmin é tão forte que, hoje, prometeu fazer o inverso: dividir tanto o banco quanto a petroleira e vender.

"Muitos setores da Petrobras devem ser privatizados. Inúmeras áreas que não são o 'core', o centro objetivo da empresa, tudo isso pode ser privatizado. Se tivermos um bom marco regulatório, até pode, no futuro, privatizar tudo"(...)"Não pretendo privatizar o Banco do Brasil, [...] mas pode ter subsidiária com controle privado. ", disse à Folha.

Sobrou a Caixa, talvez porque, atualmente, está arriscado que ela não vire o ano, de tanto que Michel Temer a sangrou.

Descumpre a promessa feita à população, mas se mantém fiel ao que disse aos príncipes Míriam Leitão e Merval pereira, no final do ano passado.

Alckmin, claro, pôs a culpa na pantomima que protagonizou – adivinhem! – em Lula, que "mentia" ao dizer que ele iria fazer o que hoje diz que iria fazer.

Iria, porque suas possibilidades eleitorais, que já eram mínimas, são roídas por Fernando Huck Cardoso e João Doria.

Alckmin já virou Cristiano Machado, o candidato do então poderoso PSD, que se desmilingiu.

Dois ou três pontos a menos nas próximas pesquisas e não sobrará ninguém a seu lado.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247