Tijolaço: As sociopatas do hospital são só loucas e cruéis?

"Sim, eu sei que são os frutos envenenados do fascismo que a mídia inoculou em boa parte da classe média, mas para caírem assim estes frutos, tem alguém sacudindo a árvore", afirma o jornalista Fernando Brito, sobre as mulheres que protestaram nesta quarta em frente ao Hospital Sírio Libanês, onde a esposa do ex-presidente Lula está internada; "Existe um núcleo clandestino de comando que se serve destas pessoas indispostas ao convívio social civilizado", diz Brito

"Sim, eu sei que são os frutos envenenados do fascismo que a mídia inoculou em boa parte da classe média, mas para caírem assim estes frutos, tem alguém sacudindo a árvore", afirma o jornalista Fernando Brito, sobre as mulheres que protestaram nesta quarta em frente ao Hospital Sírio Libanês, onde a esposa do ex-presidente Lula está internada; "Existe um núcleo clandestino de comando que se serve destas pessoas indispostas ao convívio social civilizado", diz Brito
"Sim, eu sei que são os frutos envenenados do fascismo que a mídia inoculou em boa parte da classe média, mas para caírem assim estes frutos, tem alguém sacudindo a árvore", afirma o jornalista Fernando Brito, sobre as mulheres que protestaram nesta quarta em frente ao Hospital Sírio Libanês, onde a esposa do ex-presidente Lula está internada; "Existe um núcleo clandestino de comando que se serve destas pessoas indispostas ao convívio social civilizado", diz Brito (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Fernando Brito, do Tijolaço

Desculpem-me os crédulos.

Eu não acredito em tudo.

Não acho que 60 ou 70 alucinados tenham, por acaso, se encontrado na Câmara dos Deputados e, "de repente", resolvido invadir o plenário, subir na mesa e pedir "um general, um general" para impor uma ditadura militar.

Assim como não acredito que as quatro patéticas figuras que se dispõem a agredir verbalmente a mulher de Lula, Marisa, em coma numa UTI, como a Veja fez-lhes questão de dar palco, possam ser apenas loucas macabras "espontâneas".

Sim, eu sei que são os frutos envenenados do fascismo que a mídia inoculou em boa parte da classe média, mas para caírem assim estes frutos, tem alguém sacudindo a árvore.

Existe um núcleo clandestino de comando que se serve destas pessoas indispostas ao convívio social civilizado.

São os "gestores de sociopatas", gente tão bem articulada quanto avessa à democracia.Seu objetivo é envenenar a sociedade e manter acesa a chama da agressão, permanentemente.

Os transeuntes que as mandavam procurar algo de útil o que fazer estavam enganados.

Elas estavam fazendo algo que, embora abjeto, era útil para alguém que não estava ali.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247