Tijolaço: 'Bolsonaro aposta no caos social para impor o governo da força'

O jornalista Fernando Brito, editor do blog Tijolaço, afirma que a incapacidade do governo para lidar com o coronavirus é criminosa e que Bolsonaro quer mesmo o caos. Ele diz: "Defesa Civil e Forças Armadas (...) deveriam, neste momento, estar empacotando cestas básicas às centenas de milhares para serem distribuídas em áreas carentes"

Presidente Jair Bolsonaro ajusta máscara de proteção durante coletiva sobre medidas para evitar a disseminação do coronavírus
Presidente Jair Bolsonaro ajusta máscara de proteção durante coletiva sobre medidas para evitar a disseminação do coronavírus (Foto: REUTERS/Adriano Machado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Fernando Brito, do blog Tijolaço - A incapacidade do governo brasileiro para agir numa emergência é inacreditável e criminosa.

Defesa Civil e Forças Armadas, com todo auxílio que pudessem reunir – compras emergenciais são a forma certa, caridade é subsidiária – deveriam, neste momento, estar empacotando cestas básicas às centenas de milhares para serem distribuídas em áreas carentes, onde a perda de renda e de emprego não é mais uma ameaça, é uma realidade.

A Folha mostra, agora à tarde, vídeo com os relatos que a comida está escasseando e logo vai faltar, porque falta o dinheiro para comprá-la.

E falta porque as medidas em favor dos bancos andaram rápido e as em favor o trabalhador foram poucas, ralas e estão empacadas na falta de criatividade dos tecnoburocratas. Aliás, parte das empresas “cidadãs” que anunciaram aos quatro ventos estarem doando para a luta contra o vírus, na surdina, estão pressionando para receber o que doarem em abatimento no imposto: marketing com o dinheiro público.https://www.jota.info/tributos-e-empresas/tributario/companhias-abertas-querem-deduzir-doacoes-relacionadas-ao-coronavirus-do-irpj-27032020

Minha faxineira, obviamente dispensada de trabalhar, está em casa, com o salário do mês e as férias pagos adiantados. O marido é garçom, está demitido; a filha, funcionária de uma loja de shopping, esperando a degola. Tão canalhas quanto os havaneros das carreatas, só que camuflados.

O que é que eles querem? Que o povão saia às ruas e saqueiem, para finalmente aparecerem com tanques em lugar de caminhões de alimentos?

Porque é disto que se trata, quando se vê os filhos passando fome.

Vão culpar a quarentena salvadora pelos crimes da indiferença criminosa, que faça as pessoas que a morte pelo vírus é só uma possibilidade, enquanto a morte pela fome é uma certeza e, assim, as façam entregar milhares ao matadouro?

Atenção, este é o roteiro do golpe.

Resta saber se os oficiais-generais do Exército desceram tão baixo que serão cúmplices desta monstruosidade.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247