Tijolaço ironiza tese de Temer sobre Brasil estável

"O país acaba de viver um impeachment com todas as características de um golpe político parlamentar. O ex-presidente da Câmara dos Deputados foi afastado e cassado. Metade dos integrantes do Governo está pendurada na Lava Jato. Em quatro meses, tudo o que o Governo conseguiu aprovar foi o aumento do déficit público", diz Fernando Brito, sobre a fala de Michel Temer nos Estados Unidos; "O presidente da República não pode aparecer em público. E o país 'possui uma estabilidade política extraordinária'?", questiona

Nova Iorque - EUA, 21/09/2016. Presidente Michel Temer durante almoço ampliado com Empresário e Investidores, promovido pelo Conselho das Américas. Foto: Beto Barata/PR
Nova Iorque - EUA, 21/09/2016. Presidente Michel Temer durante almoço ampliado com Empresário e Investidores, promovido pelo Conselho das Américas. Foto: Beto Barata/PR (Foto: Leonardo Attuch)

Por Fernando Brito, editor do Tijolaço

A manchete de O Globo, agora à tarde, é de dar gargalhadas.

O país acaba de viver um impeachment com todas as características de um golpe político parlamentar.

O ex-presidente da Câmara dos Deputados foi afastado e cassado.

Metade dos integrantes do Governo está pendurado na Lava Jato.

Em quatro meses, tudo o que o Governo conseguiu aprovar foi o aumento do déficit público.

A crise econômica só melhora nos jornais e já não se descarta ter de fazer um “puxadinho” no déficit.

O líder brasileiro de maior prestígio político no mundo está denunciado e virou réu de um juiz-açougueiro.

As manifestações de hostilidade ao presidente golpista duram meses sem sinal de arrefecer.

O presidente da República não pode aparecer em público.

E o país “possui uma estabilidade política extraordinária”?

O homem está tomando os remédios direitinho?

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247