Tijolaço: Janot, covarde, quer se limpar na mídia acusando Dilma e Lula

Jornalista Fernando Brito diz que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, está "desmoralizado" e tenta resgatar a imagem em cima da presidente deposta Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula; "Enlameado pela imundície da delação da JBS, Rodrigo Janot tenta "se limpar" com a mídia, depois da vergonha que protagonizou. É que com Lula e Dilma, claro, não é preciso provas", diz Brito; "'Que vergonha, Janot"

Jornalista Fernando Brito diz que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, está "desmoralizado" e tenta resgatar a imagem em cima da presidente deposta Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula; "Enlameado pela imundície da delação da JBS, Rodrigo Janot tenta "se limpar" com a mídia, depois da vergonha que protagonizou. É que com Lula e Dilma, claro, não é preciso provas", diz Brito; "'Que vergonha, Janot"
Jornalista Fernando Brito diz que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, está "desmoralizado" e tenta resgatar a imagem em cima da presidente deposta Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula; "Enlameado pela imundície da delação da JBS, Rodrigo Janot tenta "se limpar" com a mídia, depois da vergonha que protagonizou. É que com Lula e Dilma, claro, não é preciso provas", diz Brito; "'Que vergonha, Janot" (Foto: Aquiles Lins)

Por Fernando Brito, do Tijolaço - A desmoralização da Procuradoria Geral da República o faz buscar, rápido, a recuperação de sua imagem diante da mídia.

Claro, usando os alvos dos quais a mídia gosta: Lula e Dilma.

Apresentou ao STF o pedido de abertura de inquérito contra ambos, Edinho Silva, João Vaccari, Antonio Palocci , Guido Mantega, Paulo Bernardo silva e a senadora Gleisi Hoffman por supostos desvios na Petrobras, segundo as primeiras informações.

Enlameado pela imundície da delação da JBS, Rodrigo Janot tenta “se limpar” com a mídia, depois da vergonha que protagonizou.

É que com Lula e Dilma, claro, não é preciso provas.

Globonews só falta faltar  e procura disfarçar o fato de que, como o pedido tem 232 páginas, que não poderia ter sido feito às pressas.

É óbvio que boa parte destas páginas é ctrl + v, ctrl +v de depoimentos da Lava Jato de Curitiba e da Obebrecht, em Brasília.

Que vergonha, Janot.

Conheça a TV 247

Mais de Mídia

Ao vivo na TV 247 Youtube 247