Tijolaço: para quem tem TemerCard, o golpe não tem preço

"Segundo a repórter Gabriela Echenique, as despesas em cartões corporativos  soma, nos últimos quatros meses,  mais de R$ 24 milhões, contra R$ 22 milhões nos seis primeiros meses do ano, metade deles com o Temercard, o cartão da Presidência da República", aponta Fernando Brito, editor do Tijolaço; "Austeridade, como se sabe, é coisa para ser praticada pelos pobres"

Brasília - DF 05/10/2016. Presidente Michel Temer durante cerimônia de Posse do novo Ministro de Estado do Turismo, Marx Beltrão Lima Siqueira. Foto: Beto Barata/PR
Brasília - DF 05/10/2016. Presidente Michel Temer durante cerimônia de Posse do novo Ministro de Estado do Turismo, Marx Beltrão Lima Siqueira. Foto: Beto Barata/PR (Foto: Leonardo Attuch)

Matéria – olhem de quem! – da CBN mostra que os quatro meses de Governo Temer (oficial) já gastaram mais em “cartão corporativo” que os seis meses iniciais do ano – cinco deles sob Dilma Rousseff.

Segundo a repórter Gabriela Echenique, as despesas em cartões corporativos  soma, nos últimos quatros meses,  mais de R$ 24 milhões, contra R$ 22 milhões nos seis primeiros meses do ano, metade deles com o Temercard, o cartão da Presidência da República.

 

temercard

O que, somados às viagens de jatinho da FAB reveladas hoje pelo Estadão, compõe bem o quadro de austeridade dado pelo governo do cidadão que quer cortar despesas com saúde e educação…

Austeridade, como se sabe, é coisa para ser praticada pelos pobres.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247