Tijolaço: Temer não é mais vice, é o primeiro. Em gozações no Twitter…

Segundo Fernando Brito, vice-presidente Michel Temer vestiu a carapuça que lhe deu Ciro Gomes, a de “capitão do golpe”; 'Teve quatro anos do primeiro mandato para descobrir tudo o que diz ter encontrado em Dilma; Teve o fim do mandato e o processo eleitoral para afastar-se; Espera que as pessoas não vejam que o faz só quando lhe pode cair ao bico a faixa presidencial', diz

Segundo Fernando Brito, vice-presidente Michel Temer vestiu a carapuça que lhe deu Ciro Gomes, a de “capitão do golpe”; 'Teve quatro anos do primeiro mandato para descobrir tudo o que diz ter encontrado em Dilma; Teve o fim do mandato e o processo eleitoral para afastar-se; Espera que as pessoas não vejam que o faz só quando lhe pode cair ao bico a faixa presidencial', diz
Segundo Fernando Brito, vice-presidente Michel Temer vestiu a carapuça que lhe deu Ciro Gomes, a de “capitão do golpe”; 'Teve quatro anos do primeiro mandato para descobrir tudo o que diz ter encontrado em Dilma; Teve o fim do mandato e o processo eleitoral para afastar-se; Espera que as pessoas não vejam que o faz só quando lhe pode cair ao bico a faixa presidencial', diz (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Por Fernando Brito 

Se o vice-presidente Michel Temer queria projeção com sua carta, conseguiu.

É “trend top”, o assunto mais comentado no Twitter no Brasil.

Gozação atrás de gozação.

Parece haver tanta gente que acredita em sua sinceridade quanto a que crê na honestidade de Eduardo Cunha.

Porque, no latinismo que ele tanto preza, todo mundo sabe cui prodest – a quem interessa – o impedimento de Dilma.

Vestiu a carapuça que lhe deu Ciro Gomes, a de “capitão do golpe”.

Preferiu-a à de “capitão da Legalidade”.

Teve quatro anos do primeiro mandato para descobrir tudo o que diz ter encontrado em Dilma.

Teve o fim do mandato e o processo eleitoral para afastar-se.

Espera que as pessoas não vejam que o faz só quando lhe pode cair ao bico a faixa presidencial.

E quando Eduardo Cunha despenca, mal se segurando nas cordas do impeachment que lhe atiram.

Hoje estou de latim, então lá vai: occasio facit furem.

A ocasião faz o ladrão.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247