Tijolaço: Turma do Temer aprovou emenda que permite punir juízes e MP

O jornalista Fernando Brito publicou levantamento no Tijolaço sobre quem votou a favor da emenda que incluiu o Ministério Público e o Poder Judiciário como passíveis de punição no pacote contra a corrupção; a contabilidade: os líderes governistas Baleia Rossi (PMDB), Aguinaldo Ribeiro (PP), Aelton de Freitas (PR), Jovair Arantes (PTB), Tadeu Alencar (PSB — em exercício), Genecias Noronha (Solidariedade) e Márcio Marinho (PRB); o partido do presidente Temer, o PMDB, foi o campeão de votos; votaram contra o Judiciário 46 dos 56 deputados presentes à votação

Câmara aprova texto-base do pacote anticorrupção
Câmara aprova texto-base do pacote anticorrupção (Foto: Valter Lima)

247 - O jornalista Fernando Brito publicou levantamento no Tijolaço sobre quem votou a favor da emenda que incluiu o Ministério Público e o Poder Judiciário como passíveis de punição no pacote contra a corrupção. 

"Dois terços dos 313 votos que aprovaram o que a ministra Cármem Lúcia chamou de “texto que pode contrariar a independência do Poder Judiciário” na Câmara, ontem, são do partido de Michel Temer e dos seus aliados na base governista":

A contabilidade:

os líderes governistas Baleia Rossi (PMDB), Aguinaldo Ribeiro (PP), Aelton de Freitas (PR), Jovair Arantes (PTB), Tadeu Alencar (PSB — em exercício), Genecias Noronha (Solidariedade) e Márcio Marinho (PRB).

O partido do presidente Temer, o PMDB, foi o campeão de votos. Votaram contra o Judiciário 46 dos 56 deputados presentes à votação. Entre estes estão um dos históricos da legenda, Jarbas Vasconcelos (foto), e o irmão do ex-ministro Geddel Vieira Lima, Lúcio.

O DEM, partido do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, compareceu com 17 de seus 25 votos, entre eles, um de seus quadros, José Carlos Aleluia. O relator do projeto 4850/2016, Onyx Lorenzoni, foi derrotado em seu própio partido. O PSDB deu sua ajudinha com nove votinhos de 42 presentes.

O PRB, do prefeito eleito do Rio, Marcello Crivella, também votou contra o Judiciário. Foram 17 de seus 25 deputados presentes. O partido (PSD) do ministro Gilberto Kassab (Ciência e Tecnologia), deu 20 votos de 33.

O PSB, do ministro Fernando Coelho Filho (Minas e Energia) com 16 dos 28 presentes.

No PR, foram 29 de 35 votos. Entre estes, o de José Carlos Araújo, que presidiu a Comissão do Impeachment do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha.

O Solidariedade entrou com oito de seus 12 votos, inclusive o de seu fundador, Paulinho da Força.

Leia na íntegra aqui.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247