TSE reduz tempo de Michelle em campanha de Bolsonaro

Tempo da primeira-dama na propaganda eleitoral de Bolsonaro já foi alvo de cinco ações protocoladas no TSE. Peças anteriores, que excedem o tempo previsto por lei, serão removidas

Michelle Bolsonaro

247 - O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou que a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, só poderá aparecer em 25%  das inserções de Jair Bolsonaro (PL) na TV e no rádio.  Além disso, os ministros aprovaram por unanimidade,  a remoção das peças que descumpriram a lei, informa o Metrópoles.

De acordo com a reportagem, a porcentagem também será válida para a duração do tempo total do horário eleitoral gratuito.  A decisão do plenário referenda a liminar do ministro do TSE Paulo de Tarso Sanseverino, que ratificou: “O uso da imagem da apoiadora em vídeo integral é uma afronta à Lei Eleitoral”.

O tempo de Michelle na propaganda eleitoral já foi alvo de cinco ações protocoladas no TSE. Partidos questionam, inclusive, a linguagem utilizada nos vídeos, onde Michelle aparece falando na primeira pessoa do singular, como se ela fosse a candidata:  “O meu depoimento não é só de uma esposa que ama o marido” e “Eu sei quem é ele dentro de casa”. 

CONTINUA DEPOIS DAS RECOMENDAÇÕES

Em uma das peças citadas pelos partidos, a primeira-dama aparece em 100% do tempo. A propaganda exibia a esposa do mandatário no tempo total do vídeo: 30 segundos. 

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.