Veríssimo: golpistas verão a “figura sorridente de Cunha no espelho”

O escritor Luís Fernando Veríssimo aponta a fragilidade do crime que é imputado à presidente Dilma Rousseff para justificar sua retirada do poder, as "pedaladas fiscais"; ele faz um alerta aos deputados que pretendem apoiar o golpe; "Não tenho dúvidas de que muitos votarão pelo impeachment com convicção e não se envergonharão do que fizeram. Mas muitos não escaparão de ver ao seu lado, no espelho, a figura sorridente do Eduardo Cunha. Para sempre"

Veríssimo: golpistas verão a “figura sorridente de Cunha no espelho”
Veríssimo: golpistas verão a “figura sorridente de Cunha no espelho” (Foto: NecoVarella)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O escritor Luís Fernando Veríssimo afirmou neste domingo, 17, que os deputados que decidirem votar pela quebra da democracia e a favor do golpe contra a presidente Dilma Rousseff "verão a figura sorridente de Eduardo Cunha no espelho".

Veríssimo explica que a discussão em torno da derrubada da presidente se resume numa questão de semântica, mesmo raciocínio que pode ser aplicado à situação de corrupção do presidente da Câmara. 

"É na discussão das pedaladas que a semântica entra com mais força, embora, a esta altura, não decida mais nada. O "crime" do qual a Dilma está sendo acusada é crime ou não é crime, eis a questão. Se é crime, já é um crime tradicional, no Brasil, onde vem sendo cometido através dos anos.  Pena que o TCU estivesse dormindo em vez de examinando as contas do governo Fernando Henrique Cardoso, por exemplo, quando o recurso foi usado com abandono, apenas com outro nome", questiona.

Veríssimo sugere que seria bom se as pessoas pudessem se encontrar, de vez em quando, com sua própria posteridade. "Olhar um espelho mágico e ver como ficou sua imagem na História. Não tenho dúvidas de que muitos votarão pelo impeachment com convicção e não se envergonharão do que fizeram. Mas muitos não escaparão de ver ao seu lado, no espelho, a figura sorridente do Eduardo Cunha. Para sempre".

Leia na íntegra o artigo de Luís Fernando Veríssimo. 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247