Vinicius Torres Freire: Bolsonaro e Guedes querem tirar bilhões dos ricos da classe média

"O 10% mais rico do país, que tanto votou em Jair Bolsonaro, não parece ciente de que está para levar uma tunga do seu eleito", afirma o colunista Vinicius Torres Freire

Vinicius Torres Freire, Jair Bolsonaro e Paulo Guedes
Vinicius Torres Freire, Jair Bolsonaro e Paulo Guedes (Foto: Vinicius Torres Freire)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - "A reforma tributária Bolsonaro-Guedes quer tirar R$ 32 bilhões por ano dos trabalhadores com carteira assinada, porque pretende diminuir a contribuição patronal para o FGTS", afirma Vinicius Torres Freire ao jornal Folha de S.Paulo. "Quer acabar com as deduções com despesas médicas e educação no Imposto de Renda ou limitá-las - se acabasse com tudo, seriam outros R$ 20 bilhões anuais".

De acordo com o colunista, "o imposto que substituiria o PIS/Cofins, a CBS, deve aumentar a carga tributária, em particular pesando mais sobre serviços consumidos pelos mais ricos, que se chamam de classe média (que pagam escolas e outros cursos, profissionais de saúde, terapeutas em geral, advogados, arquitetos etc.)". 

"Em resumo, o 10% mais rico do país, que tanto votou em Jair Bolsonaro, não parece ciente de que está para levar uma tunga do seu eleito. Esse 10% mais rico se chama de 'classe média', pois mede seu padrão de consumo com a escala de países como Estados Unidos e aqueles da Europa ocidental. A maioria de fato não é 'rica', nesse critério, mas está no topo da pirâmide da pobreza brasileira".

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247