Xexéo: Temer usa misturador de vozes porque não confia em si mesmo

"Que tipo de coisa ele anda falando que não quer que seja de conhecimento público?", questiona o jornalista; "A única razão para Temer precisar de um misturador de vozes é não confiar em si mesmo. E, se ele não confia em si mesmo, como fazer com que o contribuinte confie?", pergunta ainda

"Que tipo de coisa ele anda falando que não quer que seja de conhecimento público?", questiona o jornalista; "A única razão para Temer precisar de um misturador de vozes é não confiar em si mesmo. E, se ele não confia em si mesmo, como fazer com que o contribuinte confie?", pergunta ainda
"Que tipo de coisa ele anda falando que não quer que seja de conhecimento público?", questiona o jornalista; "A única razão para Temer precisar de um misturador de vozes é não confiar em si mesmo. E, se ele não confia em si mesmo, como fazer com que o contribuinte confie?", pergunta ainda (Foto: Gisele Federicce)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – O colunista do Globo Artur Xexéo se diz chocado com a notícia de que Michel Temer instalou um misturador de vozes em seu gabinete, com o objetivo é impedir que possíveis gravações feitas no local possam ser audíveis.

"Em outras palavras, Michel Temer não quer que ninguém saiba o que ele fala e o que escuta em seu local de trabalho. Daí sobrou uma pergunta que não quer calar: por quê? De que tem medo o presidente? Que tipo de coisa ele anda falando que não quer que seja de conhecimento público?", questiona Xexéo.

"O mais natural seria que o que fosse falado no gabinete do presidente da República ficasse preservado. É histórico. É de interesse público", observa.

"A única razão para Temer precisar de um misturador de vozes é não confiar em si mesmo. E, se ele não confia em si mesmo, como fazer com que o contribuinte confie? Só vou confiar nesse presidente quando ele utilizar um desmisturador de vozes", finaliza.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247