17 países aceitam interceptar navios que violam sanções contra Coreia do Norte

Grupo de 17 países, incluindo os EUA, divulgou comunicado de apoio às resoluções do Conselho de Segurança da ONU e se comprometeu a interceptar navios e cargas que violam o embargo contra a Coreia do Norte.; iniciativa foi apoiada pelos EUA, Coreia do Sul, Japão, Reino Unido, Alemanha, Austrália, Argentina, Canadá, Dinamarca, França, Grécia, Itália, Países Baixos, Nova Zelândia, Noruega, Polônia e Cingapura;  Conselho de Segurança da ONU tem agravado as sanções rigorosas contra Pyongyang devido a seu programa nuclear e de mísseis

Grupo de 17 países, incluindo os EUA, divulgou comunicado de apoio às resoluções do Conselho de Segurança da ONU e se comprometeu a interceptar navios e cargas que violam o embargo contra a Coreia do Norte.; iniciativa foi apoiada pelos EUA, Coreia do Sul, Japão, Reino Unido, Alemanha, Austrália, Argentina, Canadá, Dinamarca, França, Grécia, Itália, Países Baixos, Nova Zelândia, Noruega, Polônia e Cingapura;  Conselho de Segurança da ONU tem agravado as sanções rigorosas contra Pyongyang devido a seu programa nuclear e de mísseis
Grupo de 17 países, incluindo os EUA, divulgou comunicado de apoio às resoluções do Conselho de Segurança da ONU e se comprometeu a interceptar navios e cargas que violam o embargo contra a Coreia do Norte.; iniciativa foi apoiada pelos EUA, Coreia do Sul, Japão, Reino Unido, Alemanha, Austrália, Argentina, Canadá, Dinamarca, França, Grécia, Itália, Países Baixos, Nova Zelândia, Noruega, Polônia e Cingapura;  Conselho de Segurança da ONU tem agravado as sanções rigorosas contra Pyongyang devido a seu programa nuclear e de mísseis (Foto: Paulo Emílio)

Sputnik - Um grupo de 17 países, incluindo os EUA, divulgaram nesta sexta-feira (16) um comunicado de apoio às resoluções do Conselho de Segurança da ONU 2375 e 2397 e se comprometeram a interceptar navios e cargas que violam o embargo contra a Coreia do Norte.

A iniciativa foi apoiada pelos EUA, Coreia do Sul, Japão, Reino Unido, Alemanha, Austrália, Argentina, Canadá, Dinamarca, França, Grécia, Itália, Países Baixos, Nova Zelândia, Noruega, Polônia e Cingapura. O comunicado conjunto foi divulgado pelo Departamento de Estado dos EUA.

Os países se comprometeram a realizar inspeções em mar aberto e, se necessário, a enviar os navios suspeitos para seus portos. Além disso, os países vão proibir nas suas áreas de jurisdição o transporte de cargas recebidas de navios que tiveram comércio com a Coreia do Norte. Eles também se comprometeram em destruir quaisquer cargas interceptadas que violem as sanções do Conselho da Segurança.

O Conselho de Segurança da ONU tem agravado as sanções rigorosas contra Pyongyang devido a seu programa nuclear e de mísseis. De acordo com dados dos EUA, até 90% das exportações norte-coreanas foram afetadas pelo embargo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247