A pedido da China, OMC investiga sobretaxas dos EUA

O governo da China conseguiu nesta segunda-feira (28), em segunda instância, que o Órgão de Solução de Controvérsias da Organização Mundial do Comércio (OMC) abra uma investigação sobre as sobretaxas impostas pelos Estados Unidos a suas exportações, caso que detonou a atual guerra comercial entre as duas maiores economias mundiais

A pedido da China, OMC investiga sobretaxas dos EUA
A pedido da China, OMC investiga sobretaxas dos EUA
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247, com Efe - O governo da China conseguiu nesta segunda-feira (28), em segunda instância, que o Órgão de Solução de Controvérsias da Organização Mundial do Comércio (OMC) abra uma investigação sobre as sobretaxas impostas pelos Estados Unidos a suas exportações, caso que detonou a atual guerra comercial entre as duas maiores economias mundiais.

O órgão da OMC concordou com a criação de um grupo para estudar essas tarifas impostas a centenas de milhões de dólares em produtos chineses, uma medida que, segundo a China, "continua danificando os interesses econômicos e comerciais" do país.

A primeira solicitação chinesa tinha sido bloqueada pelos Estados Unidos em 18 de dezembro de 2018, e para que a segunda não prosperasse, era preciso unanimidade total da OMC.

Pediram para participar da investigação autorizada nesta segunda-feira, como partes interessadas, membros da OMC como Brasil, União Europeia, Japão, Canadá, Rússia, Taiwan, Índia e Coreia do Sul, entre outros.

As tarifas contra as quais a China protesta foram impostas pelo governo de Donald Trump em resposta ao que o presidente americano considera como más práticas do país asiático em transferência de tecnologia e propriedade intelectual.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247