'A pobreza não é inevitável', diz Papa Francisco em Madagascar

O Papa Francisco ressaltou neste domingo (8) que a pobreza não é inevitável e que os pobres merecem a dignidade do trabalho

Papa Francisco celebra missa no Vaticano
Papa Francisco celebra missa no Vaticano (Foto: REUTERS/Remo Casilli)

Sputnik - O líder da Igreja Católica fez o pronunciamento durante visita a uma pedreira em Madagascar, onde centenas de pessoas trabalham.

Francisco pediu por novas estratégias de desenvolvimento para combater a pobreza global enquanto visitava o projeto Akamasoa, ou "Cidade da Amizade", que se eleva numa encosta acima do lixão de Antananarivo. O projeto é fruto da ideia de um padre argentino que estava tão impressionado com a pobreza abjeta de Madagascar que começou a criar maneiras de gerar renda.

Por mais de 30 anos, a pedreira de Akamasoa produziu as pedras que construíram as casas, estradas, escolas e clínicas de saúde que agora pontilham a encosta coberta de pinheiros.

Aldeões, estudantes e pedreiras ladeavam as ruas arrumadas e as portas pintadas em tons pastel para cumprimentar o papa quando ele chegou, e milhares de crianças cantaram no auditório da vila. O Papa ficou claramente impressionado com o entusiasmo delas, principalmente quando uma garota chamada Fanny lhe disse em francês que sua visita incentivaria os alunos a trabalhar e a orar mais.

Falando em francês, Francisco disse a eles que o fundador da Akamasoa, o Rev. Pedro Opeka, havia sido aluno dele em 1967-1968 em um seminário de Buenos Aires, mas lembrou que Opeka não se importava muito com os estudos.

"Ele gostava de trabalhar", disse Francisco, rindo.

Com o presidente de Madagascar presente no evento, o líder da Igreja Católica afirmou que a existência de Akamasoa significava que Deus "ouvira o grito dos pobres".

"Seu pedido de ajuda - que surgiu por não ter um teto, por ver seus filhos desnutridos, por estar sem trabalho e frequentemente ser visto com indiferença, se não com desdém - se transformou em uma canção de esperança para você e para todos aqueles que o veem", disse Francisco. "Vamos dizer com força: a pobreza não é inevitável!"

Francisco, o primeiro Papa do sul global, há muito que prega sobre a dignidade do trabalho e a necessidade de todos os adultos capazes de ganharem o suficiente para sustentar suas famílias. Ele frequentemente se reúne com trabalhadores e desempregados e usa sua autoridade moral para exigir que os líderes políticos ofereçam oportunidades de emprego, especialmente para os jovens.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247