Ações dos EUA lembram um lobo que anda perto da casa alheia, diz Coreia do Norte

A nação coreana deve entender a "natureza ignóbil e a essência agressiva dos EUA" que "estão aumentando suas forças armadas contra a Coreia do Norte"; a declaração foi divulgada pela agência estatal norte-coreana KCNA; de acordo com a agência, os EUA estão aumentando sua presença militar ao redor da península da Coreia; "Todas essas ações dos EUA lembram um lobo que anda perto da casa alheia, onde se celebra uma boda, esperando o momento oportuno"

A nação coreana deve entender a "natureza ignóbil e a essência agressiva dos EUA" que "estão aumentando suas forças armadas contra a Coreia do Norte"; a declaração foi divulgada pela agência estatal norte-coreana KCNA; de acordo com a agência, os EUA estão aumentando sua presença militar ao redor da península da Coreia; "Todas essas ações dos EUA lembram um lobo que anda perto da casa alheia, onde se celebra uma boda, esperando o momento oportuno"
A nação coreana deve entender a "natureza ignóbil e a essência agressiva dos EUA" que "estão aumentando suas forças armadas contra a Coreia do Norte"; a declaração foi divulgada pela agência estatal norte-coreana KCNA; de acordo com a agência, os EUA estão aumentando sua presença militar ao redor da península da Coreia; "Todas essas ações dos EUA lembram um lobo que anda perto da casa alheia, onde se celebra uma boda, esperando o momento oportuno" (Foto: Leonardo Lucena)

Agência Sputnik- A nação coreana deve entender a "natureza ignóbil e a essência agressiva dos EUA" que "estão aumentando suas forças armadas contra a Coreia do Norte".

Tal declaração foi divulgada no sábado (13) pela agência estatal norte-coreana KCNA.

De acordo com a agência, os EUA estão aumentando sua presença militar ao redor da península da Coreia. Nessa conexão, a declaração expressa preocupações quanto aos porta-aviões norte-americanos USS Ronald Reagan e USS Carl Vinson, que estão se aproximando da península coreana, e quanto aos planos dos EUA de enviar o porta-aviões nuclear USS John C. Stennis para a parte ocidental do oceano Pacífico.

Ao mesmo tempo, porta-helicópteros capazes de desembarcar uma divisão de tropas também se concentram perto da península.

"Todas essas ações dos EUA lembram um lobo que anda perto da casa alheia, onde se celebra uma boda, esperando o momento oportuno. Mas, para os nossos artilheiros da unidade Hwasong, que apontam não só para a ilha de Guam, mas também para toda a parte continental dos EUA, tais navios representam o melhor alvo", diz o comunicado.

Nessa conexão, "toda a nação coreana deve entender claramente a natureza ignóbil e a essência agressiva dos EUA e lutar resolutamente contra suas tentativas de aumentar a capacidade de combate e [começar] uma guerra contra o Norte", avisa.

Segundo a agência, isso demonstra as intenções dos EUA de impedir as tendências positivas que têm marcado as relações entre Pyongyang e Seul nos últimos tempos.

"Ainda hoje a natureza anti-unificadora dos EUA não mudou nem um pouquinho. Desta vez, os Estados Unidos 'apoiam' publicamente as negociações entre o Norte e o Sul, mas em realidade tentam obstaculizar o melhoramento das relações coreanas, aumentando as forças de combate em grande escala ao redor da península coreana", sublinha o comunicado.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247