Acordo UE-Mercosul só deverá entrar em vigor em 5 ou 7 anos, diz especialista

"Nós estamos nos referindo a um lento processo de aprovação que pode demorar bastante tempo e vai enfrentar obstáculos técnicos, econômicos e disputa de grupos políticos, de formação de governo. Isso no contexto europeu", avalia o professor de Relações Internacionais da ESPM Leonardo Trevisan

Sputnik Brasil - No último domingo (30), o presidente brasileiro disse, quando já estava em Brasília, que espera que o acordo entre os blocos do Mercosul e União Europeia entre em vigor em até 3 anos.

Na sexta-feira (28) os países do Mercosul e União Europeia assinaram o maior acordo entre dois blocos econômicos. Juntos, eles representam cerca de 25% da economia mundial e um mercado de 780 milhões de pessoas.

"[O acordo] entra em vigor em 1 ou 3 anos, depende dos parlamentos. Vamos ver se o nosso aqui, talvez sejamos um dos primeiros a aprovar, espero e a luta continua", disse Bolsonaro citado pela Reuters.

Em entrevista à Sputnik Brasil, Leonardo Trevisan, especialista em Geoeconomia Internacional e professor de Relações Internacionais da Escola Superior de Propaganda e Marketing de São Paulo (ESPM/SP), disse que o presidente Bolsonaro está otimista.

"Eu diria que o presidente Bolsonaro é um incorrigível otimista. O prazo de 3 anos é um prazo em que tudo daria certo automaticamente e idealmente, provavelmente o processo será um pouco maior", disse.

Trevisan destaca que o Parlamento Europeu terá uma nova formação com as eleições que ocorreram neste ano.

"Nós estamos nos referindo a um lento processo de aprovação que pode demorar bastante tempo e vai enfrentar obstáculos técnicos, econômicos e disputa de grupos políticos, de formação de governo. Isso no contexto europeu", comentou.

Bolsonaro diz esperar que acordo entre Mercosul e UE entre em vigor em até 3 anos

O especialista em Geoeconomia Internacional diz que se pegarmos como exemplo experiências anteriores o acordo entre Mercosul e União Europeia pode levar até 7 anos.

"Esse movimento leva de 5 a 7 anos para ser aprovado plenamente, nenhum desses movimentos é menos de 5 anos. Sinceramente eu não entendi qual foi o parâmetro com o qual o presidente definiu 3 anos, talvez o presidente gostaria que fosse assim", cravou.

Conforme estimativas do Ministério da Economia, o acordo pode favorecer negócios entre o Mercosul e a União Europeia que, em 15 anos, podem resultar em um incremento do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro de US$ 87,5 bilhões.

No entanto, Trevisan disse não entender como foram calculados esses números.

"Nós não sabemos inclusive o que está escrito no acordo. Qual setor que fica beneficiado, qual setor que fica prejudicado", completou.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247