Adolescente fere alunos de escola nos EUA e morre em troca de tiros com segurança

Um estudante de 17 anos feriu gravemente dois outros alunos a tiros em uma escola de ensino médio do Estado norte-americano de Maryland e morreu em uma troca de tiros com um segurança da instituição de ensino, informou o xerife do condado; o incidente aconteceu em meio a um amplo debate nacional nos Estados Unidos sobre a violência causada pelas armas; uma menina de 16 anos e um menino de 14 ficaram feridos e foram levados a hospitais

Adolescente fere alunos de escola nos EUA e morre em troca de tiros com segurança
Adolescente fere alunos de escola nos EUA e morre em troca de tiros com segurança (Foto: REUTERS/Sait Serkan Gurbuz)

GREAT MILLS, Maryland (Reuters) - Um estudante de 17 anos feriu gravemente dois outros alunos a tiros em uma escola de ensino médio do Estado norte-americano de Maryland na manhã desta terça-feira e morreu em uma troca de tiros com um segurança da instituição de ensino, informou o xerife do condado.

O incidente, ocorrido em meio a um amplo debate nacional nos Estados Unidos sobre a violência causada pelas armas, se deu pouco antes das 8h (horário local) na escola Great Mills do condado de St. Mary’s, disse o xerife Timothy Cameron.
 
Uma menina de 16 anos e um menino de 14 ficaram feridos e foram levados a hospitais. A jovem está na UTI devido a ferimentos graves que ameaçam sua vida, mas o rapaz está em boas condições, segundo o xerife.

O atirador foi identificado como Austin Wyatt Rollins, e Cameron disse haver “um indício” de um relacionamento anterior entre ele e a aluna ferida, mas acrescentou que isso ainda está sendo investigado.

O mais recente de uma série de incidentes com armas em escolas e faculdades dos Estados Unidos aconteceu pouco mais de um mês depois que 17 estudantes e educadores foram mortos a tiros na escola de ensino médio Marjory Stoneman Douglas, de Parkland, na Flórida.

Esse massacre desencadeou um novo movimento estudantil contra a violência das armas, incluindo uma marcha nacional que partiu de várias escolas na semana passada e que teve a participação de alunos da Great Mills, e ocorreu antes de uma nova marcha marcada para sábado em Washington que pedirá novas restrições às armas.

Rollins sacou uma pistola semi-automática Glock perto das 7h55 em um corredor e baleou os alunos, relatou o xerife.

O ataque, que durou menos de um minuto, terminou quando o agente de segurança escolar, o policial Blaine Gaskill, correu para dentro do edifício e enfrentou Rollins, momento em que os dois dispararam uma única vez quase simultaneamente.

O segurança não ficou ferido, disse Cameron. Rollins teve sua morte confirmada às 10h41 locais depois de ser levado a um hospital.

Conheça a TV 247

Mais de Mundo

Ao vivo na TV 247 Youtube 247