Agenda de Eduardo Bolsonaro nos EUA vai ser dedicada a Bolsonaro

O jornalista João Filho firma que Eduardo Bolsonaro "não tem as credenciais para ser embaixador do Brasil, mas tem para ser embaixador do bolsonarismo; e é assim que Bolsonaro enxerga o país: uma empresa sob nova direção"

Eduardo Bolsonaro e Steve Bannon
Eduardo Bolsonaro e Steve Bannon (Foto: Reprodução/Twitter)

247 - O jornalista João Filho, em artigo no The Intercept, afirma que Eduardo Bolsonaro "não tem as credenciais para ser embaixador do Brasil, mas tem para ser embaixador do bolsonarismo; e é assim que Bolsonaro enxerga o país: uma empresa sob nova direção". 

 "Após 200 dias, está claro que estamos diante de um governo com perfil populista, autocrático, que rejeita os ritos democráticos. Portanto, ver papai indicando seu filhinho para o principal cargo do governo brasileiro no exterior é o mínimo que se pode esperar. Ou alguém ainda tem dúvidas de que nos tornamos uma república de bananas? O deputado mais bem votado da história do país não tem as credenciais para ser embaixador do Brasil, mas tem para ser embaixador do bolsonarismo. E é assim que Bolsonaro enxerga o país: uma empresa sob nova direção"

Ele também destaca que  "o filho do presidente é o principal representante na América Latina de Steve Bannon, o ultranacionalista católico que se vê numa insana luta em defesa da cultura judaico-cristã no Ocidente". 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247