Alemanha prevê queda de 6,3% no PIB de 2020 por causa da pandemia

"Vamos viver a pior recessão na história da República da Alemanha", afirmou o ministro da Economia, Peter Altmaier. segundo ele, os piores resultados virão no segundo trimestre. Neste período de 2020, o PIB alemão vai retroceder 10%

Ministro da Economia da Alemanha, Peter Altmaier
Ministro da Economia da Alemanha, Peter Altmaier (Foto: Divulgação)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 com AFP - O ministro da Economia da Alemanha, Peter Altmaier, anunciou nesta quarta-feira (29) que o coronavírus deverá provocar uma queda de 6,3% no Produto Interno Bruto (PIB) do país. Se confirmado, será a pior recessão desde o início da série histórica iniciada em 1970.

"Vamos viver a pior recessão na história da República da Alemanha", afirmou Altmaier. "Depois de 10 anos de crescimento, as consequências da pandemia afundam nossa economia na recessão e representam um grande desafio econômico e político", acrescentou.

Segundo Peter Altmaier, os piores resultados virão no segundo trimestre. Neste período de 2020, o PIB alemão vai retroceder 10%, um número nunca visto na história recente, segundo os cálculos dos principais institutos econômicos publicados no início do mês.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247