Angela Merkel apoia Macron e diz que incêndios na Amazônia devem ser debatidos pelo G7

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, afirmou nesta sexta-feira (23), por meio de seu porta-voz, que incêndios na Amazônia constituem uma "situação urgente" a ser discutida durante a cúpula do G7 este final de semana. Com a declaração, ela apoia a solicitação do presidente francês, Emmanuel Macron

Angela Merkel
Angela Merkel (Foto: Sputnik)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, afirmou nesta sexta-feira (23), por meio de seu porta-voz, que incêndios na Amazônia constituem uma "situação urgente" a ser discutida durante a cúpula do G7 este final de semana. Com a declaração, ela apoia a solicitação do presidente francês, Emmanuel Macron.

"A chanceler está convencida que a questão deve constar na agenda dos países do G7 quando se reunirem este final de semana" em Biarritz, na França, disse Steffen Seibert em Berlim. Merkel "apoia completamente o presidente francês" neste ponto, acrescentou.

De acordo com Seibert, "a magnitude dos incêndios no território da Amazônia é assustadora e ameaçadora, não só para o Brasil e os outros países envolvidos, mas para todo o mundo".

Na quinta-feira (22), Macron comentou no Twitter os incêndios que devastam a maior floresta tropical do planeta, falando de "crise internacional" e convocou os países industrializados do G7 "para falar sobre essa emergência".

Segundo o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), foram registrados quase 2,5 mil novos incêndios em 48 horas no Brasil. O órgão reforçou que 75.336 incêndios florestais ocorreram no país de janeiro a 21 de agosto, um aumento de 84% em relação ao mesmo período do ano passado e mais de 52% dizem respeito à Amazônia.


O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email