Após chamar Biden de corrupto, ministro da Estônia anuncia renúncia ao cargo

O ministro do Interior da Estônia, Mart Helme, anunciou sua renúncia ao cargo nesta segunda-feira após chamar de corruptos o presidente declarado eleito dos EUA, Joe Biden, e seu filho, Hunter Biden. Ele é membro do Ekre, partido populista de ultradireita que forma uma coalizão com outras duas legendas no governo do país

Candidato presidencial democrata, Joe Biden. 28/10/2020
Candidato presidencial democrata, Joe Biden. 28/10/2020 (Foto: REUTERS/Brian Snyder)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro do Interior da Estônia, Mart Helme, anunciou sua renúncia ao cargo nesta segunda-feira (9) após chamar de corruptos o presidente declarado eleito dos EUA, Joe Biden, e seu filho, Hunter Biden. As acusações aconteceram durante um programa de rádio no fim de semana. A reportagem é do jornal Folha de S. Paulo.

No entanto, Helme manteve seu posicionamento e acrescentou que estava renunciando em protesto contra a forma como seus comentários repercutiram na imprensa estoniana.

Ele agora é membro do Ekre, partido populista de ultradireita que forma uma coalizão com outras duas legendas no governo da Estônia.  

O filho de Helme e ministro das Finanças, Martin, disse que seu partido permanecerá na coalizão e repetiu as críticas do pai, no domingo (8), acrescentando que a vitória de Biden nos EUA é uma fraude.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247