Após fim de trégua, comboio humanitário é atacado na Síria

Apenas algumas horas do governo sírio de Bashar al-Assad ter anunciado o fim da trégua no país, 12 pessoas morreram em um bombardeio perto da cidade de Aleppo, que destruiu grande parte de um comboio que trazia alimentos para a cidade e arredores; bombardeios atingiram e destruíram ao menos 18 dos 31 caminhões que levavam alimentos e outros produtos para a região de Urm al-Kubra, onde cerca de 78 mil pessoas precisam de ajuda humanitária

Apenas algumas horas do governo sírio de Bashar al-Assad ter anunciado o fim da trégua no país, 12 pessoas morreram em um bombardeio perto da cidade de Aleppo, que destruiu grande parte de um comboio que trazia alimentos para a cidade e arredores; bombardeios atingiram e destruíram ao menos 18 dos 31 caminhões que levavam alimentos e outros produtos para a região de Urm al-Kubra, onde cerca de 78 mil pessoas precisam de ajuda humanitária
Apenas algumas horas do governo sírio de Bashar al-Assad ter anunciado o fim da trégua no país, 12 pessoas morreram em um bombardeio perto da cidade de Aleppo, que destruiu grande parte de um comboio que trazia alimentos para a cidade e arredores; bombardeios atingiram e destruíram ao menos 18 dos 31 caminhões que levavam alimentos e outros produtos para a região de Urm al-Kubra, onde cerca de 78 mil pessoas precisam de ajuda humanitária (Foto: Paulo Emílio)

Ansa - Há apenas algumas horas do governo sírio de Bashar al-Assad ter anunciado o fim da trégua no país, 12 pessoas morreram nesta segunda-feira (19) em um bombardeio perto da cidade de Aleppo, que destruiu grande parte de um comboio que trazia alimentos para a cidade e arredores. As informações são da Agência Ansa.

De acordo com o Observatório Sírio de Direitos Humanos e com um porta-voz das Nações Unidas, os bombardeios atingiram e destruíram ao menos 18 dos 31 caminhões que levavam alimentos e outros produtos de primeira necessidade para a região de Urm al-Kubra, onde cerca de 78 mil pessoas precisam urgentemente de ajuda humanitária.

O comboio, que tinha como objetivo chegar a Aleppo, estava em uma parte rural do país dominada por forças rebeldes. Por isso, o Observatório Sírio acredita que os aviões responsáveis pelos ataques devem pertencer às forças militares sírias ou russas.

O governo de Assad ainda não fez nenhuma declaração sobre o ocorrido. Mais cedo nesta segunda, moradores de áreas ao leste de Aleppo já haviam relatado bombardeios na região.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247